quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Um passo para 2010! - Pedro Guardião

O ano passou voando não é mesmo? Sempre dizemos isso quando nos deparamos com o mês de dezembro! 2009 foi um ano de muitas oportunidades, amizades e coisas boas. Fatos não tão interessantes acontecem com todo mundo o tempo todo.
Eu mesmo vivi neste ano muitas coisas que se pudesse, voltaria no tempo e tentaria concertar tudo. Mas sei que agora é tarde.
Então, para mudar esta vibração e emanar somente coisas positivas neste próximo ano, vamos mudar nossas atitudes pra melhor, é claro, sermos mais responsáveis e nos dedicar um pouco mais a tudo que se refere a melhora de nós mesmos, do próximo e do mundo.

O ano de 2010 será um ano regido por Vênus e teremos boas influências de beleza e amor. Será um ano de produtividade, romances, traição e dinheiro. "A lição de Vênus para este ano é esta: tenha sua própria noção de valor e não abra mão dela por nenhuma outra. É nela que está o caminha para a felicidade" - diz a astróloga Patrícia Balan.
2010 será um ano de muito sucesso para uns e um ano de excesso para outros. Faça sua escolha com sabedoria e caminhe para a felicidade.
Neste ano quero que mude muita coisa! Claro que não vou ficar sentado, tomando coca-cola e esperando as coisas acontecerem. Sei que coca-cola é muito bom, mais precisamos fazer nossas escolhas para que as coisas mudem.
Estamos vivênciando um mundo, que como podemos ver, está ficando maluco. E não podemos deixá-lo ficar assim. Chuvas demais, tempestades, enchentes, calor excessivo... Tudo é fruto do que nós, homens, fazemos. Abra os olhos, veja o que está diante deles e faça sua parte. Não deixe pra amanhã o que você pode fazer hoje. Independente da importância do seu ato, faça! Se procurarmos nos habtuar a fazer algo que ajude este planeta, por mais simples que seja, será uma grande evolução e evitaremos que nossa morada fique nesta situação.

Bem... o motivo deste post não é ser chato nem dar sermões, mas sim tentar ajudar de alguma forma, você e o mundo.
E para isso, trago uma boa notícia. Hoje temos a LUA AZUL. Pra quem não conhece, O termo "LUA AZUL" se refere comumente à segunda Lua Cheia que ocorre num mesmo mês. A freqüência de acontecimento, é de 1 vez a cada 2 anos ou 3 anos. Esta Lua é um período de passagem e portais abertos! Neste ano de 2009, a Lua Azul acontece no último dia do ano (31/12). Para os que fazem seus pedidos durante este portal, os decretos ganham muito mais força, sendo então um grande potencializador aos que desejam crescimento em 2010. Se preferir, acenda seu oratório e faça suas promessas. E peça o melhor para este novo ano.
Deixo aos bruxos e bruxas de plantão, simples e boas simpatias de ANO NOVO. Já é uma bela forma de aproveitar a Lua Azul, então vamos lá:

Família Próspera

No último dia do ano, coloque um punhado de arroz cru em cada canto de sua casa. Ao colocar cada um dos punhados, diga: "Que haja fartura, prosperidade e saúde para todos os moradores desta casa!". Deixe os punhados até o dia 6 de janeiro, dia de Reis. Neste dia, junte tudo e jogue num jardim.


Para ter recursos o ano todo

No dia 06 de janeiro, dia dos Reis Magos, coloque uma romã dentro de um saquinho vermelho. Faça uma oração e ofereça tudo aos Reis Magos, pedindo para não faltar dinheiro durante o ano. Depois, coloque o saquinho atrás da porta da sala e deixe-o lá o ano todo.


Atraindo a boa sorte

Ao dar meia-noite do dia 31 de dezembro, pule só com o pé direito, chamando coisas boas para o novo ano que nasce naquele momento.


Carteira cheia

Na noite da virada use alguma peça de roupa amarela. Pode ser roupa íntima, uma fira amarrada no pulso ou em outra parte do corpo. Quando colocar a peça amarela, mentalize sua carteira cheia e muita fartura em sua vida. Fala tudo com muita fé.


Começando bem o ano

Na noite do Ano-Novo, vá até um lugar que tenha grama ou areia e coloque sete velas brancas formando uma meia lua. No meio, ponha sete rosas também brancas. Acenda cada uma das velas mentalizando um desejo para o ano que se inicia.


Encerramos 2009 com muita alegria. Fico por aqui, com o pé em 2010! Logo chegamos lá.
UM FELIZ ANO NOVO A TODOS OS LEITORES E AMIGOS!

.·. Pedro Guardião

domingo, 20 de dezembro de 2009

O Sabbat de Litha - Pedro Guardião


Hemisfério Norte: 21 de Junho.
Hemisfério Sul: 21 de Dezembro.

O Solstício de Verão (também conhecido como LITHA) marca o dia mais longo do ano, quando o Sol está no seu zénite. Para os Bruxos e os Pagãos, esse dia sagrado simboliza o poder do sol, que marca um importante ponto decisivo na Grande Roda Solar do Ano, pois, após o Solstício de Verão, os dias se tomam visivelmente mais curtos.
Em certas tradições wiccanas, Litha simboliza o término do reinado do ano crescente do Deus Carvalho, que é, então, substituído pelo seu sucessor, o Deus Azevinho do ano decrescente.

O Solstício de Verão
é uma época tradicional, em que os Bruxos colhem as ervas mágicas para encantamentos e poções, pois acredita-se que o poder inato das ervas é mais forte nesse dia. É o momento ideal para as divinações, os rituais de cura e o corte das varinhas divinas e dos bastões. Todas as formas de magia (especialmente as do amor) são também extremamente potentes na Véspera do Solstício de Verão, e acredita-se que aquilo que for sonhado nessa noite se tornará verdade para quem sonhar.
Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat de Litha são vegetais frescos, frutas do Verão, pão de centeio integral, cerveja e hidromel.
Os antigos Povos da Europa acreditam que, nessa noite, criaturas mágicas andam correndo pelos campos e florestas e poderiam facilmente ser vistos e contatados. Também, os amuletos do ano anterior são queimados e novos talismãs de proteção, poções para sonhos proféticos e filtros são feitos para aproveitar o grande momento de poder.
É costume dar continuidade a grande fogueira de Beltane, como também pulá-la para se livrar dos infortúnios e da negatividade. Tradicionalmente essa fogueira é acesa com gravetos e ervas mágicas, que simbolizam força e o poder do Verão (ervas quentes).

Incensos: olíbano, limão, mirra, pinho, rosa e glicínia.Cores das velas: azul, verde.
Cristais: todas as pedras verdes, especialmente a esmeralda e o jade.
Ervas ritualísticas tradicionais: camomila, cinco-folhas, sabugueiro, funcho, cânhamo, espera, lavanda, feto masculino, artemísia, pinho, rosas, erva-de-são-joão, tomilho selvagem, glicínia e verbena.
Fonte: "Wicca - A Feitiçaria Moderna" de Gerina Dunwich.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Elementais da Água - Pedro Guardião


Conhecidas como Ondinas, esses seres são aqueles que controlam nossas emoções e sentimentos. Seu Deva é Niksa, tendo um alto potencial em purificações, dentre todos guardiões.
Trabalhos e a conexão com riachos e praias, aumentam para a pessoa o contato com esses mágicos seres. Para sua emoção estar em equilíbrio, tome todos os dias água em temperatura ambiente, ou misturada e leve consigo, um cristal de cor transparente.
Elementos da água estão muito ligados a nós e nem sabemos, ou não percebemos. Esqueceu que a maior parte do planeta, é constituída por água? E seu corpo, maior parte também.
Em nossa cultura popular, folclore, conhecemos a Mãe d’água, Yemanjá e as sereias. Todas elas estão diretamente ligadas a emoções e a esses elementais.
Banhos de ervas utilizados para purificação, também conhecido em nossas culturas populares, são extremamente eficientes. Banhos de sal grosso, banhos energéticos e aromáticos, mudam nosso campo vibracional, equilibram nossos chakras.

Uma boa dica de limpeza com água é colocar um copo d’água e sal grosso atrás da porta da entrada de sua casa. Isso faz que as energias negativas sejam sugadas e queimadas, livrando sua casa delas. Orações juntamente a um copo d’água, serve como um repelente para más vibrações.
Muitos bruxos, utilizam os locais de praias e riachos para suas iniciações, tornando assim, o contato com a natureza diretamente a eles. Deve-se ter um controle e conhecimento a esses elementais, pois um aprofundamento excessivo pode desfrutar emoções descontroladas, assim tornando pessoas melancólicas e depressivas. Lembre-se sempre de contatar esses elementais, e nada sairá do controle.

Banhos Energéticos

Os banhos energéticos ajudam a você aliviar-se de tenções, emoções, estresses do dia a dia e do seu trabalho. Eles ativam e limpam sua aura, proporcionando equilíbrio e leve sensação de leveza. Além disso, deixam a pessoa vibrante, ajudando também, em sua beleza interior.
As ervas para os banhos são encontradas em casas de produtos naturais e escolha de acordo com sua intenção ou desejo, cada erva. Faça uma infusão com 5 colheres (sopa) da erva escolhida em 1 litro d’água.
Pode-se acrescentar com MODERAÇÃO sal grosso, caso seja uma questão de purificação áurica pesada. Coe e acrescente a infusão à água do banho normal, em uma caneca ou recipiente, jogando da cabeça para baixo, assim trazendo benefícios tanto para o corpo, quanto para a aura.

Camomila: Os resultados desse banho você nota imediatamente, pois ele dá profunda sensação de repouso e faz uma limpeza completa em sua pele. Para aproveitá-lo ainda mais, umedeça dois chumaços de algodão na água do banho e coloque-os sobre os olhos; eles ficarão claros e brilhantes.

Hortelã: Perfeita para tonificar os músculos e renovar as energias. Além disso, a hortelã contribui para amaciar a pele e tem um excelente efeito desodorizante.

Orégano: Você conhece mais como tempero, mas ele também é ótimo para banhos. Indicado para aliviar dores musculares e reumáticas.

Alfazema: O banho de alfazema tem uma grande vantagem, pois você já sai dele suavemente perfumada. Para hidratar o corpo, pingue na água do banho 5 ou 6 gotas de óleo de amêndoa doce.

Sálvia: Erva de efeito anti-inflamatório, que ajuda a combater cravos e espinhas. O banho de sálvia é recomendado especialmente para quem tem pele oleosa.

Flor de Laranjeira: O banho com esta erva dá uma gostosa sensação de frescor e descanso. A flor de laranjeira é também adstringente e fecha os poros excessivamente dilatados.

Melissa: Também conhecida como erva-cidreira, proporciona um banho sereno e perfumado. Tomado antes de dormir, garante um sono tranqüilo.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O Sabbat de Beltane - Pedro Guardião


Hemisfério Norte:
1º de Maio.
Hemisfério Sul: 31 de Outubro.

Beltane é o Sabbat da fertilidade, em que se celebra o casamento dos Deuses. As fogueiras são acesas e os postes levantados. É uma festa alegre, em que as mulheres usam coroas de flores e todos dançam ao redor das fogueiras. Agradecemos pelo fim da metade escura do ano, e pelo início da época da luz.
Abrimos nosso coração para a comunidade, e nossas vidas voltam-se para a mesma. O mundo já pertence ao Deus Sol, e a metade Luz do ano tem início. Esse foi um dos primeiro feriados a ser destruído pelos Cristãos, que viam nas celebrações sexuais somente o pecado, e as entendiam como ofensa a seu Deus.
Beltane é o mais alegre e festivo de todos os Sabbats. O Deus, que agora é um jovem no auge da sua fertilidade, se apaixona pela Deusa, que em Beltane se apresenta como a Virgem.

Em Beltane comemora-se esse amor que deu origem a todas as coisas do Universo. Belenos é a face radiante do Sol, que voltou ao mundo na Primavera. Em Beltane se acendem duas fogueiras, pois é costume passar entre elas para se livrar de todas as doenças e energias negativas.
Nos tempos antigos, costumava-se passar o gado e os animais domésticos entre as fogueiras com a mesma finalidade. Daí veio o costume de "pular a fogueira" nas festas juninas. Se não houver espaço, duas tochas ou mesmo duas velas podem ter a mesma função. Deve-se ter o maior cuidado para evitar acidentes!

Uma das mais belas tradições de Beltane é o MAYPOLE, ou MASTRO DE FITAS. Trata-se de um mastro enfeitado com fitas coloridas. Durante um ritual, cada membro escolhe uma fita de sua cor preferida ou ligada a um desejo. Todos devem girar trançando as fitas, como se estivessem tecendo seu próprio destino, colocando-nos sob a proteção dos Deuses.

ERVAS TÍPICAS DO BELTANE: Amêndoa. Angélica, Freixo, Margarida, olíbano, Hera, Mal-me-quer.
COMIDAS TÍPICAS DO BELTANE: Alimentos vindos ou derivados do Leite, Creme de cravo-de-defunto, Sorvetes de baunilha, bolos de aveia.

Fonte: 'Wicca - A Feitiçaria Moderna', de Gerina Dunwich.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Atenção e Inspiração! - Pedro Guardião

Hoje vejo muitas pessoas em ótimos caminhos na magia. Umas seguindo seus ideais, outras antigos ensinamentos, outras até mesmo fazendo e seguindo o que o coração as diz a fazer.
Mas nesses caminhos, temos que estar atentos porque podem surgir pessoas que queiram se aproveitar talvez de seu início de estudo, de prática ou até mesmo de sua filosofia.
Outro dia estava eu, fazendo uma pesquisa e de repente uma pessoa veio me oferecer ajuda; Eu nem o conhecia e nem sabia sua procedência. Disse que era um mestre da arte e estava disposto a ajudar, mas como estou atento o tempo todo, já fui logo responder que era um bruxo solitário. E que meu modo de estudar e aprender magia, não era através de pessoas e sim de auto-dedicação e interesse do próprio bruxo. Claro! O tal mestre começou a se defender e insinuar que pessoas assim, com este pensamento eram aventureiras. Queria me fazer acreditar que precisaria da ajuda dele, de um jeito ou de outro. Cortei e papo na hora e disse tchau!
Imagina se o cara era algo totalmente diferente do que disse. E se era um bom mestre, não tentaria forçar pessoas a seguí-lo.
Mas enfim, estou contando isto, pois ao longo de nossa caminhada, aparecem coisas assim e temos que ver a diante se realmente precisamos deste tipo de ajuda ou não. Se alguém te oferece ajuda, cabe a você aceitar ou não. Ela não tem direito de te forçar a isto. Olho aberto! Pois pessoas auto-intituladas é o que mais há por aí.
Boas dicas para você, são procurar livros conhecidos para estudar. Livros que lhe dê uma boa base para o começo. Aqui no blog mesmo, tem um podcast com uma lista de livros ótimos que indico. Procure alí no canto esquerdo.
Outra boa, é que você pode acompanhar pessoas do meio mágico, com boa procedência e que possa lhe proporcionar esclarecimento de dúvidas, passar conhecimento de uma forma que você analise se presta ou não. Ninguém precisa lhe obrigar a nada. Posso lhe indicar (não puxando sardinha pro lado de ninguém) a Casa de Bruxa de Tânia Gori, ótima bruxa e conhecida no meio bruxesco, além de outros já mencionados aqui no blog.

Se você, assim como eu está no caminho solitário, porque em sua cidade não há cursos de magia nem pessoas interessadas, siga seu coração, ouça seus mentores. Eles lhe dirão para onde ir. Começe estudando, lendo, praticando que com certeza, te levará para um caminho muito bonito e muito melhor. Com o tempo, você já vai saber diferenciar as coisas e oportunidades surgirão. Analise e se for algo em que leve ao crescimento, agarre, porque crescer é uma oportunidade e tanto.
E uma boa oportunidade para você encontrar em um final de semana magos e bruxas ao seu redor e crescer interiormente, é a Convenção de Bruxas de Paranapiacaba - SP. Pra quem não conhece o evento, a Convenção de Bruxas é uma iniciativa da Casa de Bruxa e da Prefeitura de Santo André. A cada ano, mais e mais pessoas vão até lá pra conferir palestras, tratamentos, rituais e iniciações, além dos shows de música xamânica e barroca, dos números de dança e da incomparável liberdade de se caminhar entre bruxas, magos, xamãs, fadas e outras criaturas encantadas à caráter, passeando pelas ruas da cidade. O evento acontece nos dias 13, 14 e 15 de novembro em Paranapiacaba, óbvio. Quem estiver disposto a conhecer boas bruxas e novos conhecimentos é só aparecer por lá.

Um ótimo feriado e lembrem: olho aberto.
Até a próxima!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Ervas na Magia - Pedro Guardião

As ervas são plantas usadas para diversas finalidades, tanto num preparo mágico, queima no caldeirão, para chás, banhos e poções. Elas devem ser usadas, geralmente secas, no caso para queima e para banhos e poções. Já para chás, pode-se usá-las frescas ou não, retirando seu sumo, para que suas propriedades medicinais possam continuar ali.
Elas são muito utilizadas, para vencer doenças, curas, como também garrafadas, famosas aliadas da antiga medicina.

O melhor para se ter ervas é plantá-las em um jardim, canteiro, ou em vasos grandes. Pode comprar a muda já plantada, ou mesmo, sua semente para germinar.
Ervas merecem cuidados. Para colher, deve-se usar uma faca de cabo branco, chamado Boline (instrumento mágico típico de qualquer bruxa) e sempre secá-las na sombra. Então vamos conhecer, as ervas e suas propriedades.


As Propriedades Mágicas e Terapêuticas

Absinto: Estimulante geral para o cansaço mental e físico.
Alecrim: Traz saúde e sucesso nos negócios, acalma, expulsa a negatividade, traz proteção.
Alfazema: Acalma, limpa o ambiente.
Almíscar: Afrodisíaco, traz sensualidade e atração.
Amor perfeito: Purificação, estudo, amor, elevação das vibrações.
Angélica: Fortifica a espiritualidade.
Anis: Para despertar o amor interno.
Arruda: Proteção, limpa ambientes carregados. O chá de arruda pode ser abortivo ou venenoso.
Bálsamo: Acalma e equilibra a energia.
Benjoim: Aumenta a espiritualidade, exorcismo, purificação.
Camomila: Acalma, purifica, poderes psíquicos, concentração.
Canela: Estimulante; atrai prosperidade, bens materiais, equilíbrio mental.
Cedro: Purifica, para despertar forças, poderes psíquicos, concentração, paz.
Cravo: Excitante, afrodisíaco, expulsar forças negativas, e expectorante.
Cravo da Índia: Purifica, para despertar força, espiritualidade, sensualidade e atração.
Dama da noite: Ideal para encontros amorosos. Ativa as forças do inconsciente, excelente para trabalhos terapêuticos e psíquicos.
Erva doce: Poderoso calmante, proporciona amor.
Eucalipto: Purificação, saúde.
Flor do campo: Equilíbrio emocional.
Flor de pitanga: Incentiva a criatividade.
Flor da Índia: Purifica as vias respiratórias.
Lavanda: Harmonia, paz e equilíbrio.
Lótus: Estudo, elevação das vibrações, paz.
Madeira: Energia positiva, amor, elevação das vibrações.
Madeira Oriental: Sensualidade e atração.
Mirra: Traz saúde e sucesso nos negócios, oferenda aos Deuses, boa sorte, acalma, purifica, espiritualidade, psíquico, exorcismo, expulsa negatividade, limpeza.
Noz Moscada: Diminui a ansiedade, atrai bens materiais, sucesso.
Ópio: Favorece a determinação, elevação das vibrações, estudo e psíquico, alucinógeno.
Orquídea: Afrodisíaco, beleza, glamour, fertilidade.
Patchouly: Desperta a alegria, clarividência, sensualidade, atração, para despertar força, abre os caminhos, sorte.
Papoula: Psíquico.
Rosa: Purifica, estudo, espiritualidade, amor, elevação das vibrações, psíquico.
Rosa Branca: Purifica os sentimentos, acalma.
Rosa Musgo: Rejuvenesce, embeleza e amacia a pele.
Sândalo: Acalma, purifica, estudo, espiritualidade, amor, elevação das vibrações, sensualidade e atração, favorece a meditação e a intuição; equilíbrio mental.
Verbena: Atrai sorte, fertilidade, sensualidade, amor.
Violeta: Desperta auto-confiança, afrodisíaco.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

O Sabbat de Ostara - Pedro Guardião


Roda Norte: 21 de Março.
Roda Sul: 21 de Setembro.

Ostara é o Festival em homenagem à Deusa Oster, senhora da fertilidade, cujo símbolo é o coelho. Foi desse antigo festival que teve origem a Páscoa. Os membros do Coven usam grinaldas, e o Altar deve ser enfeitados com flores da época. É um costume muito antigo colocar ovos pintados no Altar.
Eles simbolizam a fecundidade e a renovação. Os ovos podem ser pintados crus e depois enterrados, ou cozidos e comidos enquanto mentalizamos nossos desejos. Nesse caso, não utilize tintas tóxicas, pois podem provocar problemas se ingeridas. Use anilinas para bolo, ou cozinhe os ovos com cascas de cebola na água, o que dará uma bela cor dourada.
Antes de comê-los, os membros do Coven devem girar de mãos dadas em volta do Altar para energizar os pedidos. Os ovos devem ser decorados com símbolos mágicos, ou de acordo com a sua criatividade. Os pedidos devem ser voltados à "fertilidade" em todas as áreas.
Como a maioria dos antigos festivais pagãos, o Equi­nócio da Primavera foi cristianizado pela Igreja na Páscoa, que celebra a ressurreição de Jesus Cristo.
A Páscoa (em inglês Easter, nome derivado da dei­dade saxônica da fertilidade, Eostre) só recebeu oficial­mente esse nome da Deusa após o fim da Idade Média.
Até hoje, o Domingo de Páscoa é determinado pelo antigo sistema do calendário lunar, que estabelece o dia santo no primeiro domingo após a primeira lua cheia, no ou após o Equinócio da Primavera. (Formalmente isso marca a fase de "gravidez" da Deusa Tripla, atravessando a estação fértil).

A Páscoa, como quase todas as festividades religiosas cristãs, é enriquecida com inúmeros características, cos­tumes e tradições pagãos, como os ovos de Páscoa e o coelho. Os ovos, como mencionado, eram símbolos antigos de fertilidade oferecidos à deusa dos Pagãos. A lebre era um símbolo de renascimento e ressurreição, sendo animal sagrado para várias deusas lunares, tanto na cultura oriental como na ocidental, incluindo a deusa Ostara, cujo animal era o coelho.
Os alimentos pagãos tradicionais do Sabá do Equinó­cio da Primavera são os ovos cozidos, os bolos de mel, as primeiras frutas da estação em ponche de leite. Na Suécia, os waffles eram o prato tradicional da época.

Incensos: violeta africana, jasmim, rosa, sálvia e morango.
Cores das velas: dourada, verde, amarela.
Pedras preciosas sagradas: ametista, água-marinha, hematita, jaspe vermelho.
Ervas ritualísticas tradicionais: bolota, quelidônia, cinco-folhas, crocus, narciso, corniso, lírio-da-páscoa, madressilva, íris, jasmim, rosa, morango, atanásia e violetas.

fonte de pesquisas: Wicca - A Feitiçaria Moderna' & http://www.circulosagrado.com

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Poção anti-depressão - Pedro Guardião

Esta poção é simples, mas leva álcool. Se você não pode beber álcool, misture esta poção ao leite, chocolate, café ou milkshake.
Poções dão seus efeitos em pequenas quantidades, mesmo até que não precisa beber uma garrafinha inteira pra obter seus resultados!
Essa poção funciona contra o combate da depressão, dor de cotovelo, e qualquer dor relacionada ao seu lado emocional. Funciona também em crises de amor, amigos e famílias, livrando o coração de mágoas.
Mais uma vez, que a quantidade pode se limitar a gotas – (só use quantidades maiores em emergências).


Para esta poção, você irá precisar:
1 Litro de leite fervido, frio.
1 litro de álcool (cereais ou vodka).
1 Kg de açúcar.
2 Barras de chocolate meio amargo; raladas.
Essência de Baunilha.
3 rodelas de limão.
1 citrino.


Como preparar:

Num domingo de Sol alto e céu bonito (não pode estar chovendo nem nublado), acenda um incenso, uma vela vermelha, e coloque uma musica alegre (uma de bom gosto, pelo amor de Deus). Faça uma oração à divindade de sua devoção, que apresente-se para o auxiliá-lo neste momento! Sinta uma LUZ aquecer você, quando sentir a presença de seus guardiões, comece a fazer a poção. Misture muito bem todos os ingredientes numa panela de ferro, ágata ou cerâmica (não use alumínio), com uma colher de pau (não vai ao fogo!). Acrescente o citrino (depois de lavado e limpo). Vá mexendo, e enquanto mexe, vai dizendo ou cantando:


“Com essa doce magia,
Eu espanto a tristeza
E chamo a alegria
Com doçura e leveza
Luz e graça,
Assim seja, assim se faça.”


Deixe em fusão durante 8 dias, tendo o cuidado de mexer todos os dias. Sempre que mexer, você vai repetir o encantamento. Coe e filtre, deixando a pedrinha. Guarde em garrafas bem tampadas com rolhas. Envolva as garrafas (ou apenas 1 garrafa) com papel celofane laranja, pingue gotas em suas bebidas (citadas ali em cima) ou em pequenos cálices. Durante 8 dias seguidos ou quando precisar. (se for beber, não engula a pedra!).

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Um encontro do Passado! - Pedro Guardião


Neste final de semana, recebemos, eu e um amigo bruxo, a visita da Bruna, uma amiga bruxa em comum. Ainda não nos conhecíamos pessoalmente, mas por algum motivo sabia que eramos conhecidos de outras vidas. Foi uma semana de expectativas, iriamos nos conhecer!
O tempo passou, e quando dei por mim, o final de semana já havia chegado e a Bruna estava a caminho da cidade. Chegado, ela se hospedou na casa do nosso amigo, também apreciador e estudante da Arte. E eu não estava em casa, estava em visita. Mas, como nada é por acaso, quando recebi o telefonema deles, corri apressar o pessoal para ir embora, pois tinha marcado compromisso. Confesso que demorei um pouquinho pra conseguir, mas fui.
Ansioso, cheguei na casa do Raphael, este nosso amigo, e ela estava lá, tirando cartas para a mãe dele. Mal cumprimentei, tímido, quase sentei em cima do tarot que ela estava jogando. (risos)! Ela entendeu, foi nervosismo de última hora.
Já era noite e tínhamos combinado de sair um pouco, para ela conhecer a cidade, já que fazia
tempo que ela não vinha pra cá. Combinamos que mais tarde, realizaríamos um ritual em honra a Deusa e encantamento de algumas coisas. Fomos a uma praça, conversamos, e nesta praça, por sorte, estava cheio de barracas de pulseiras, colares e bugigangas. Encontramos três pulseiras iguais, em cores diferentes e compramos para encantar mais tarde.

Logo depois, a fome bateu. Não teve jeito, fomos comer depressa um lanche que a fome tava grande! E lá, na barraquinha mesmo, conversamos sobre várias coisas, combinamos coisas para mais tarde, e planos para logo. A Bruna adorou a maionese do lanche!

De lá, mais um passeio na cidade foi feita, pois tinhamos combinado de ir comprar um vinho, para conversar em um lugar tranquilo. Até que compramos uma garrafa, e fomos ali, em um pequeno bosque, muito legal perto de nossas casas. A energia do local era muito boa. Tinha ido poucas vezes até lá. Sentamos no gramado perto de uma árvore acinzentada e grande, que depois de muito papo, descobrimos que alí, habitava uma dríade. Já era meio tarde e decidimos voltar e preparar as coisas do ritual.

Conhecemos várias coisas um dos outros, mas na preparação, algo já era diferente. Parecia algo ja marcado, um encontro, quer dizer, reencontro. De certa forma, já haviamos celebrado algo no astral, foi muito natural. Na área que realizamos o ritual, era céu aberto, sentiamos uma brisa muito boa, mas as velas demoraram pra acender, foi uma briga com elas (risos). Abrimos o círculo mágico, contatamos os elementais e totens e uma energia muito boa nos aquecia ali dentro. Cantamos, purificamos, encantamos, jogamos tarot e , parecia que o tempo não passava, estava muito bom tudo aquilo. Mas olhando a hora, já era mais de 3 horas da madrugada. No círculo, parece que estavamos em um outro momento, e fora, o tempo passou voando. Vimos manifestos nas chamas do caldeirão, e após nossas meditações, encerramos com gostinho de quero mais.
Guardamos as coisas, deixamos tudo em ordem e tive que ir. Bruna e Raphael me levaram até em casa, e nesta caminhada, vimos a Lua alta e belo no céu, encoberta de nuvens passageiras e estrelas, foi emocionante. Nos despedimos, e ja fiquei com vontade de celebrar outros encontros assim.
Queria agradecer a todos os seres mágicos que nos proporcionaram este encontro, à Bruna que veio depois de tempos e ao raphael que cedeu a casa para o ritual.


Valeu a todos e até a próxima!
Namastê.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

A Pronúncia dos Sabbats - Pedro Guardião

Achei uma matéria simples e interessante para novos bruxos, que tem ou possam estar falando os nomes dos sabbats ou sabaths (sabás) incorretamente, por sua escrita diferenciar o som e a pronúncia.
Os Sabbats são datas especiais para nós, wiccanos, as 8 passagens (portais) do ano, ciclo biológio e mágico da natureza. Fique esperto e entenda como falar os nomes certos e não pagar micos.

Nome das datas festivas na roda do ano:

Samhaim: "Sôu-êin".
Yule: "Iúle".
Imbolc: "Imbôlc".
Ostara: "Ostára".
Beltane: "Beltâine".
Litha: "Líta".
Lammas: "Lâmas".
Mabon:
"Mêibon".

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O Pentagrama - Pedro Guardião

O Pentagrama, tem seu símbolo associado com os cinco elementos da Natureza (terra, ar fogo, água e o espírito). O Éter, chamado o quinto elemento, é o espírito que habita o elemento perfeito, o símbolo da espiritualidade. Também conhecido como um Homem de braços abertos dentro do universo, o pentagrama se tornou um talismã de alto valor e poder.
É capaz de afastar os mais temidos inimigos invisíveis, até aqueles que a cruz cristã não teme. Está associado à magia e ao ocultismo há muito tempo. Seu conhecimento não se limita somente à bases wiccanas, mas também cabalísticas e herméticas.
Usado com uma ponta para cima, ele é denominado o símbolo da magia branca, onde a energia pontal controla as outras quatro energias formando a matéria.

Há bruxos, que utilizam sua ponta para baixo, deixando duas para cima, significando o triunfo da matéria sobre o espírito, ou do mal contra o bem. O pentagrama invertido, hoje, somente utilizado para más práticas, quando a ambição atiça a cabeça dos maus interpretados.
Deve-se lembrar que, originalmente dos antigos, o pentagrama com duas pontas para cima representava o Deus Cornífero e o útero da Grande Mãe, por sua semelhança aos chifres e com um útero e duas trompas. Somente depois do advento do cristianismo é que ele foi desfigurado, como símbolo do mal.
Muitos magos e bruxas usam o pentagrama em seus ritos, e também em seus cotidianos, como pingente de colares, propriamente para a representação de sua proteção dentro do universo.

Você pode utilizá-lo desenhando em um papel virgem branco, com um lápis, sem tirar a ponta do papel, desenhando-o de uma vez só. Em rituais, representá-lo no altar, traz proteção e símbolo de invocação ao círculo mágico.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Consciência Ecológica Wicca - Pedro Guardião

Sendo a Wicca uma religião da natureza, não é de espantar o seu interesse pelas
questões ambientais. Seja este interesse manifestado duma forma pública, através da
colaboração com movimentos ecologistas e da participação em manifestações de defesa das
espécies ou do meio ambiente, ou em privado tomando forma ritual ou mágico-simbólica,
ele existe sempre como parte imprescindível da religião Pagã. Os Wiccans sabem que

"...quanto mais se sintonizarem com o ambiente em que vivem e trabalham (...) mais
significativa se tornará a sua religião, mais efectivo será o seu trabalho psíquico, maior a
sua contribuição para o bem-estar e saúde de Gaia e mais realizadas e integradas estarão
elas como seres humanos."


Este envolvimento com a natureza ultrapassa muito as formas profanas em que se faz normalmente a abordagem dos problemas ecológicos, transpondo o assunto para um nível em que a preservação da natureza/Gaia não tem apenas um interesse enquanto base material da vida humana, mas adquire uma dimensão sagrada, uma importância de per si que pode justificar mesmo o sacrifício de alguns interesses e benefícios humanos. No inquérito realizado em 1985 nos E.U.A. por Margot Adler, diversas pessoas referiram que chegaram à Wicca através do seu interesse por questões ecológicas ou através do seu envolvimento com a natureza no seu dia-a-dia. O Paganismo interpreta com maior profundidade estas questões ecológicas, uma vez que considera a natureza e qualquer dos seus elementos tão sagrados como o Deus ou a Deusa. O respeito pela natureza é assim um valor intrínseco e fundamental no Paganismo. Esta visão
distancia-se de uma visão bíblica, na qual, ordenando Deus ao Homem que domine toda a
terra e todas as criaturas viventes, pode justificar assim indirectamente a depredação que
esse mesmo Homem tem feito dos recursos naturais.

Os Pagãos não têm , no entanto, um tipo de visão apaixonada e irreal dos problemas
do ambiente. São cidadãos urbanos ou rurais, conscientes dos problemas que assolam o
mundo de hoje, que têm pela vida e pela humanidade um apreço tão grande como pela
restante natureza.
Os indivíduos que vão parar à Wicca, através ou não do seu desejo de
intervir na salvaguarda da Terra, são pessoas que considerem o Homem e todas as outras
criaturas viventes bem como os espaços onde habitam como sagrados. O seu esforço é
portanto dirigido simultaneamente no sentido da salvaguarda da natureza e no
melhoramento da condição humana.
Faça sua parte, não deixe pra depois. Nosso planeta é nossa morada.

Texto extraído do livro virtual "Wicca, Alquimia, Magia Cigana e Outros.pdf" - autor desconhecido.

sábado, 25 de julho de 2009

O Sabbat de Imbolc - Pedro Guardião

Roda Norte: 02 de Fevereiro.
Roda Sul: 01 de Agosto.

Imbolc ou Candlemas, como também é conhecido, ocorre no pico do Inverno.

Este é o tempo do ano em que a Terra se encontra fria. O sol está lentamente aumentando sua força a cada dia. A Luz Crescente é um sinal da promessa da Primavera. Imbolc é o festival que celebra a luz nas trevas.
A palavra Imbolc significa “no leite”, pois nesse período as ovelhas, vacas e cabras entravam em seu período de lactação e começavam a produzir leite. Isso era um indício claro da chegada da Primavera.
Imbolc marca as boas-vindas à Primavera, época em que a vida começa a acordar do sono frio do Inverno. Neste dia sagrado celebramos a fertilidade de todas as coisas. Em Imbolc a Deusa Brigit, Senhora do Fogo, da vida, do conhecimento, da poesia, das fontes sagradas, era honrada por todos os celtas. Todos agradeciam por Ela ter mantido o Fogo das lareiras queimando durante as noites escuras e gélidas de Inverno.
Brigit é uma Deusa solar, associada com as árvores, as flores e o cantar dos pássaros e nessa época do ano, com a aproximação da Primavera, todos esses elementos começavam a dar seus primeiros sinais vitais de retorno.

Esse Sabbat simboliza o tempo em que a Deusa está cuidando do seu bebê, a Criança do Sol (o Deus). Ela e seu filho afastam o Inverno. O Deus está crescendo forte e poderosos e isso torna-se cada vez mais visível nos raios de Sol que começam a dar seus primeiros sinais. A Deusa está recuperando suas forças do nascimento em Yule e isso é refletido na coloração verde das plantas e nos animais que começam a sair da hibernação. Agora a Deusa abandona o seu aspecto de Anciã e se transforma na Virgem das Flores.
Imbolc é o Sabbat da Purificação, por isso uma prática tradicional associada com esse Sabbat é a Varredura, na qual varremos nosso Círculo com Vassouras Mágicas, expulsando energias negativas, como azar, ressentimentos e coisas ultrapassadas de nossa vida. É comum também varrer toda a casa mentalizando o banimento do mal.

Cores: Vermelho, laranja, branco.
Ervas: Urze, sálvia branca, calêndula, limão, dente-de-leão, manjericão, sementes de açafrão, rosas, freixo, aveleira, verbena, violeta, mirra, estoraque, bálsamo, sangue-de-dragão, baunilha.
Comidas e Bebidas Sagradas: bolos de frutas, tortas de maçãs, cerejas, framboesas, maçãs, pão, sopas de creme, vinho, suco de frutas e todos os tipos de chás.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Entrevista sobre Wicca! - Pedro Guardião

Fui convidado para fazer uma entrevista sobre Wicca, por um colega que está dando seus passos para conhecer melhor a religião.
Ela está no blog dele, mas decidi postar aqui também, para que todos tenham acesso e possam talvez tirarem suas dúvidas. Ele chama Tainãn, e é de Praia Grande, litoral de São Paulo. Valeu pela colaboração!

Tainan: O que é Wicca?

Pedro: A Wicca, além de uma religião, é uma filosofia para ser seguida. Wicca vem de raízes da natureza xamanística, positiva com duas deidades maiores: a Deusa (aspecto feminino ligado a Lua, chamada Grande Mãe) e seu consorte, o Deus (aspecto masculino ligado ao Sol, chamado Cornífero). Ela inclui a prática de várias formas de magia, em geral com propósitos de cura psíquica e física, anulação de negatividade, crescimento espiritual e equilíbrio através do uso das forças naturais da vida, marcada pelas fases da Lua, e pelas estações do ano.Wicca segue um código moral simples, mas muito bonito: “Faze tudo o que tu queres desde que não prejudiques ninguém”. Em outras palavras, você é livre para fazer o que quiser, contanto que, de forma alguma, não prejudique alguém, nem a você mesmo.

Tainan: E o que é definido pela Wicca como "prejudicar"?

Pedro: Prejudicar em modo geral. Não agredir a natureza, pois ela é nossa morada! Não utilizar a magia para princípios negativos, como rituais para atacar alguém ou algo do tipo. Isto, nós verdadeiros wiccanos não fazemos. Apenas utilizamos a proteção, como nossa maior arma.

Tainan: No que a Wicca pode ajudar no crescimento espiritual do ser humano?

Pedro: Wicca tem como objetivo re-conectar o homem com a natureza e seu Deus, melhorar a situação de vida das pessoas, e promover harmonia em qualquer momento ou canto, onde você esteja. O crescimento espiritual tem haver com nossas atitudes, nossos trabalhos e desenvolvimentos dentro da espiritualidade. Simples atos, podem nos evoluir. Como não agredir a natureza, trabalhar em prol do próximo, desenvolvimentos de cura, proteção e ascensão do espírito.

Tainan: A Wicca possui uma casta sacerdotal, templos ou datas sagradas, como as religiões mais populares?

Pedro: Sim, claro! A Wicca é uma religião iniciática. Não digo que "casta sacerdotal", mas nela, existem os sacerdores e sacerdotisas, que são chamados de iniciados ou despertos. Através de sua caminhada, estudo e prática, o bruxo ou bruxa, tem a opção de servir a Divindade, se iniciando e trabalhando para ajudar outras pessoas a conhecerem toda essa egrégora. Nosso templo sagrado, é a natureza, não temos locais fechados, secretos ou escuros. Um gramado, um quintal, uma praia, isso é nosso templo. As datas sagradas, comemoradas, são chamadas de Sabbats, que são as passagens das estações da natureza, e festivais envolvidos com o plantio e a colheita. Além das celebrações das Luas, chamadas de Esbats, realizadas a cada Lua cheia.

Tainan: Ouvi dizer que a mulher tem uma importância singular na Wicca, muito maior do que nas religiões monoteístas modernas. É verdade?

Pedro: É sim! A Wicca é uma religião que atrai muitas mulheres nos dias de hoje. Pois ela re-liga a ancestralidade eco-feminista, pois o Deus de nossa religião, também é uma mulher, que dá a vida, tem suas passagens, de Virgem, Mãe e Anciã. Trabalha muito bem o auto controle, a espiritualidade e intuição, que mulheres acreditam nascer, com uma essência de bruxa. Por isso a Wicca atrai e tem uma forte importância da mulher dentro dela.

Tainan: Isso não quer dizer que todo wiccano tem que ser extremamente cavalheiro, que a mulher é sagrada ao extremo, ou similares, né?

Pedro: As mulheres, na Idade Média, eram vistas, como sábias, benzedeiras, parteiras que tinham grande conhecimentos, utilizados hoje em diversas formas de magia no Mundo. Esse fator, fez que os cristãos, as acusassem de bruxas e exterminassem, a maioria delas. Que foi um total absurdo, como todos sabem. Cavalherismo, é questão de bondade de cada homem, mas não idolatramos as mulheres como uma Deusa, somente as olhamos como filhas e nossas irmãs. A verdadeira Deusa, está em toda parte e em todos.

Tainan: Deixando a filosofia de lado e falando mais da prática, o que um wiccano pode realizar com sua fé é comparável com o que os seguidores de outras crenças realizam? Se sim, como?

Pedro: Sim. Todas pessoas, seja de qualquer religião, podem realizar coisas incríveis com sua fé. A crença em algo maior, é o que motiva a energia trabalhar para o bem maior. O Deus de cada um existe, e toda prática religiosa é valorizada. Vamos pegar um exemplo: Um Padre da Igreja Católica, consegue igualmente expulsar energias negativas, e exorcizá-las com sua fé. Nós bruxos, também, utilizando nossas formas e fé. Tudo é um grande conjunto, sendo assim a mesma coisa, só que em crenças e referências diferentes.

Tainan: Pra finalizar, a pergunta mais importante da entrevista. O que eu vou aprender num grupo de Wicca? No que isso vai melhorar a minha vida? E quanto tempo de treinamento é necessário para começar a ter efeitos no meu cotidiano?

Pedro: Você vai aprender a verdadeira essência mágica. Adorar a natureza, conhecer sua magia, respeitá-la, além das crenças, egrégora, deidades e panteões, conhecimentos de ervas e cristais e diversas sabedorias da antiga Arte. Na sua vida, você poderá ver as mudanças, em poucas semanas em que começar a desfrutar de todo este conhecimento, colocá-lo em pratica e aplicá-lo em sua vida. Magia é magia, nós sabemos que tudo que é bem feito, é bem visto pela Divindade. Basta você saber acessar isso.

Tainan: Muito obrigado pela entrevista, e peça aos deuses que me abençoem em minha nova cruzada.

Pedro: Obrigado, foi um prazer em poder colaborar. Boa sorte em sua caminhada e que seja abençoada pelos Deuses.

Fim!

terça-feira, 14 de julho de 2009

O Deus Hórus - Pedro Guardião

Hórus (ou Heru-sa-Aset ou Her'ur ou Hrw ou Hr ou Hor-Hekenu) é o deus egípcio do céu, filho de Osíris e Ísis. Tinha cabeça de falcão e seus olhos representavam o sol e a lua. Matou Seth e tornou-se o rei dos vivos no Egito.Perdeu um olho lutando com Seth, considerado o famoso olho de Hórus,originalmente connhecido como o Olho de Rá,que foi um dos amuletos mais usados no Egito em todas as épocas.
Segundo a lenda de Osíris, na sua vingança, Seth arrancou o olho esquerdo de Hórus que foi substituído por este amuleto. Depois da sua recuperação, Horus pode organizar novos combates que o levaram à vitória decisiva sobre Seth.
O Olho de Hórus simbolizava poder real. Os antigos acreditavam que este símbolo de indestrutibilidade poderia auxiliar no renascimento, em virtude de suas crenças sobre a alma.

Significado de seu nome

Significa proteção e poder, relacionado à divindade Hórus.

A Deusa Ísis - Pedro Guardião

Ísis é uma Deusa da mitologia egípcia. Foi a mulher de Osíris e era filha do deus da terra, Geb, e da deusa do céu, Nut. Era ainda mãe de Hórus e cunhada de Set. Segundo a lenda, Ísis ajudou a procurar o corpo de Osíris, que tinha sido despedaçado por seu irmão, Set. Ísis, a deusa do amor e da mágica, tornou-se a deusa-mãe do Egito.Foram construídos três templos para Ísis no Egito:
Behbeit el-Hagar, no Delta, transformado numa pedreira. Conseqüentemente, Behbeit el-Hagar é na atualidade um local quase literalmente desconhecido dos turistas, pois a grandeza daquele que fora outrora um templo dedicado a uma Ísis resume-se agora a um monte de escombros e blocos de calcário ornados com cenas rituais.
Dendera, no alto Egito, onde Ísis nasceu, existe um santuário de Háthor parcialmente conservado, com um templo coberto e com o mammisi, ou seja, “templo do nascimento de Hórus, assim como com um exíguo santuário, onde a etérea Ísis nasceu, deslumbrando o mundo com sua pele rosada e revolta cabeleira negra.
Filae, ilha-templo de Ísis, que serviu de refúgio à derradeira comunidade iniciática egípcia, mais tarde (século VI d. C.) exterminada por cristãos. Ela é a deusa que mais se destaca conhecida como rainha do Egito.

Significado de seu nome

Deusa Ísis, cujo nome significa "o trono", "a sede".

O Deus Osíris - Pedro Guardião

Osíris é um deus da mitologia egípcia, associado à vegetação e a vida no Além. Oriundo de Busíris, no Baixo Egipto, Osíris foi um dos deuses mais populares do Antigo Egipto, cujo culto remontava às épocas remotas da história egípcia e que continuou até à era Greco-Romana, quando o Egipto perdeu a sua independência política.
Marido de Ísis e pai de Hórus, era ele quem julgava os mortos na "Sala das Duas Verdades", onde se procedia à pesagem do coração ou psicostasia.
Osíris, é sem dúvida o deus mais conhecido do Antigo Egipto, devido ao grande número de templos que lhe foram dedicados por todo o país; porém, os seus começos foram os de qualquer divindade local,e é também um deus que julgava a alma dos egípcios se eles iam para o paraíso (lugar onde só há fartura).
Para os seus primeiros adoradores, Osíris era apenas a encarnação das forças da terra e das plantas. À medida que o seu culto se foi difundindo por todo o espaço do Egipto, Osíris enriqueceu-se com os atributos das divindades que suplantava, até que, por fim substituiu a religião solar. Por outro lado a mitologia engendrou uma lenda em torno de Osíris, que foi recolhida fielmente por alguns escritores gregos, como Plutarco. A dupla imagem que de ambas as fontes chegou até nós deste deus, cuja cabeça aparece coberta com a mitra branca, é a de um ser bondoso que sofre uma morte cruel e que por ela assegura a vida e a felicidade eterna a todos os seus protegidos, bem como a de uma divindade que encarna a terra egipcia e a sua vegetação, destruída pelo sol e a seca, mas sempre ressurgida pelas águas do Nilo.

Significado de seu nome

O nome Osíris deriva do grego que por sua vez deriva da forma síria Usire. O significado exacto do nome é desconhecido. Entre os vários significados propostos pelos especialistas, encontram-se hipóteses como "Aquele que ocupa um trono", "Para criar um trono", "Lugar/Força da Olho" ou "Aquele que copula com Ísis". Contudo, a interpretação considerada mais aceitável é a que considera que Osíris significa "O Poderoso".

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Conhecendo os Chakras - Pedro Guardião

Os Chakras, são pontos de energias que temos envolvido com a nossa aura. São pontos ou vórtices de luz, que estão em linha reta em nosso corpo, começando do alto da cabeça, até nosso órgão sexual. Eles precisam sempre ser saudáveis, e estarem em equilíbrio, para nosso corpo e mente também responderem assim. Com isso, podemos perceber uma série de coisas: ataques, doenças, infelicidade; e também: felicidade, saúde, harmonia, paz e uma infinidade de outras coisas.
Quando detectamos se os chakras estão em desarmonia é quando nossa aura começa a escurecer, e nós começamos a nos desanimar para as coisas do dia-a-dia. E como mudar isso? Conhecendo um pouco de cada um e podemos fazer nossas aplicações neles. Como harmonizar com a varinha mágica, equilibrá-los com cristais. Veja só a ordem dos chakras de cima para baixo. Mas você pode segui-los também, debaixo para cima, como costumam observar:

Os Vórtices de Energia

Chakra Coronário: O chakra da coroa se encontra no alto da cabeça, bem no centro. É nele em que recebemos energia, e trabalhamos com nossos mentores e conexões superiores. A radiação de energia desse ponto irradia todo o corpo quando está em equilíbrio e saudável. Quando em desequilíbrio, traz desarmonia, depressão e bloqueio.

Chakra do Terceiro Olho: Conhecido também como chakra frontal, esse ponto fica entre os olhos, no meio da testa. Ligado a boa memória, a vidência e boa visão, gera boa imaginação e atributos a Artes cênicas. Em equilíbrio, dá todas as coisas e intuição. Quando em desequilíbrio, traz dores de cabeça, e falta de concentração.

Chakra Laríngeo: Este vórtice está localizado no meio da garganta. É responsável pela fala e atitudes ligada a voz, como pelo poder da verbalização e expressão de verdades.Quando em equilíbrio, dá boa expressão e comunicação. Quando em desequilíbrio, dificuldades de expressão, perda de voz.

Chakra Cardíaco: Está localizado no meio do peito. É o chakra do amor incondicional. Por isso quando sofremos uma decepção, nosso coração dói, mas na verdade quem está apertado, é este vórtice muito perto do coração. Quando em equilíbrio, oferece tolerância, paciência e compaixão. Quando em desequilíbrio, dores no peito, problemas cardíacos e raiva.

Chakra Plexo Solar: Localizado mais ou menos perto do umbigo. Ligado ao ego emocional, e trabalho com esta energia. Quando em equilíbrio, dá força de vontade, poder pessoal e determinação. Quando em desequilíbrio, falta de vontade, má digestão e enjôos.

Chakra Esplênico: Este vórtice se localiza entre o umbigo e o órgão sexual. Estimula amor pelas coisas naturais e pela terra. Ligado à adrenalina. Quando em equilíbrio, proporciona prazer, atividade sexual feminina, e desejo. Quando em desequilíbrio, problemas na coluna e na uretra.

Chakra Raiz: Também conhecido como chakra base, que fica um pouquinho acima dos órgãos reprodutores, dá ligação com o solo, natureza e mundo exterior. Quando em equilíbrio, traz ligação com a terra e vitalidade. Quando em desequilíbrio, dá pânico, medo e insegurança.

sábado, 20 de junho de 2009

O Sabbat de Yule - Pedro Guardião

Roda Norte: 21 de Dezembro.
Roda Sul: 21 de Junho.

Este festival celebra a noite mais longa do ano no hemisfério Norte. Depois deste dia, os dias começam ficar mais longos, e as noites, mais curtas. Uma tradição deste festejo é enfeitar pinheiros, comer nozes, bolos e frutas. É também entendido como o renascimento do Sol, e a data cristã, O Natal, utilizam os costumes desta data até hoje.
Nesse Sabbat os Bruxos dão adeus à Grande Mãe e bendizem o Deus renascido que governa a "metade escura do ano".
Nos tempos antigos, o Solstício do Inverno correspondia à Saturnália romana (17 a 24 de dezembro), a ritos de fertilidade pagãos e a vários ritos de adoração ao sol.
Os costumes modernos que estão associados ao dia cristão do Natal, como a decoração da árvore, o ato de pendurar o visco e o azevinho, queimar a acha de Natal, são belos costumes pagãos que datam da era pré-cristã.
(O Natal, que acontece alguns dias após o Solstício de Inverno e que celebra o nascimento espiritual de Jesus Cristo, é realmente a versão cristianizada da antiga festa pagã da época do Natal).
A tradição relativamente moderna de decorar árvores de Natal é costume que se desenvolveu dos bosques de pinheiro associados à Grande Deusa Mãe. As luzes e os enfeites pendurados na árvore como decoração são, na verdade, símbolos do sol, da lua e das estrelas, como aparecem na árvore Cósmica da Vida. Representam também as almas que já partiram e que são lembradas no final do ano.
Os presentes sagrados (que evoluíram para os atuais presentes de Natal) eram também pendurados na árvore como oferendas a várias deidades, como Attis e Dionísio.
Diz-se que a cidra era um substituto do sangue humano ou animal oferecido nos tempos primitivos como parte de um rito de fertilidade do Solstício do Inverno. Após oferecer um brinde à mais saudável das macieiras e agradecer a ela por produzir frutos, os fazendeiros ordenavam às árvores que continuassem a produzir abundantemente.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabath do Solstício do Inverno são o peru assado, nozes, bolos de fruta, bolos redondos de alcaravia, gemada e vinho quente com especiarias.

Incensos: louro, cedro, pinho e alecrim.
Cores das velas: dourada, verde, vermelha, branca.
Pedras preciosas sagradas: olho-de-gato e rubi.
Ervas ritualísticas tradicionais: louro, fruto do loureiro, cardo santo, cedro, camomila, sempre-viva, olíbano, azevinho, junípero, visco, musgo, carvalho, pinhas, alecrim e sálvia.

fonte de pesquisa: circulosagrado: http://www.circulosagrado.com/cs/celebracoes/yule.php

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Wicca e Proteção - Pedro Guardião

Falando um pouco de magia, a editora Minuano faz um trabalho bem bacana com revistas de vários tipos e gostos. De revista sobre artesanato à revista de religião. Mas o que tem a ver com magia? Tudo!
A revista chamada coleção natureza mágica - Wicca faz um trabalho bastante legal e informativo para os leitores bruxos ou simpatizante da religião.
Nela, você encontra informações da religião, sabbats, rituais e matérias especiais, e de confiança.
Você encontra em qualquer banca de revistas e o preço é acessível para todos.

E tive o privilégio em poder colaborar com essa revista, que vem crescendo aos poucos.
Escrevi uma matéria especial sobre "a proteção contra os inimigos invisíveis", na edição nº 06, que por sinal, você encontra no site:
http://www.edminuano.com.br/
Eu, um pouco avoado, esqueci de postar pra vocês que podem encontrar, mas a edição nº 07 já saiu. Se não encontrar nas bancas, se tiver interesse, o jeito é pedir pela editora, ou site.

Pra quem comprou, espero que tenham gostado, foi muito legal poder colaborar. Pra quem vai comprar, poderá ter um bom proveito das informações adquiridas. E espero poder colaborar mais vezes, e dessa vez serei mais ligeiro e aviso a vocês com antecedência.
E pra quem não pôde comprar, um breve trexo da matéria pra matar a curiosidade. Mas na revista, você encontra, feitiços, rituais e muito mais.


Valeu!

A Proteção contra os inimigos invisíveis
"A proteção é muito importante para nos sentirmos seguros. Vivermos seguros, saudáveis e em harmonia é conseqüência da proteção.
O Mundo invisível é muito grande e extenso para conhecermos por inteiro, mas o que devemos saber é que nele vivem entidades tanto boas, quanto ruins. As boas se manifestam em belezas, em harmonia, seja em um local ou em uma pessoa. As ruins se manifestam da mesma forma, só que em desequilíbrio, feiúra e desarmonia. Uma pessoa sadia, bonita e alegre, tem uma ligação positiva, e isso traz positividade para vida dela. Mas se uma pessoa, se sentir fraca e desconfortável em qualquer lugar que esteja, está sendo atrapalhada por más vibrações.
As forças do astral são superiores, o que as torna invisíveis. Mas fique ligado, porque nem sempre podemos ver, mas sempre podemos sentir. Essas sensações de que estamos toda hora “ruins”, são formas de ataque espiritual. Aí você me pergunta: “O que é um ataque espiritual?”. São quando entidades, espíritos e até pessoas fazem mal a você, através de magias e feitiços pra atrapalhar sua vida. Pessoas desligadas, ou sem fé, logo acham que é doença física do corpo, mas nem sempre remédios farmacêuticos, podem curar esse Mal..."

quarta-feira, 10 de junho de 2009

A Deusa Selene - Pedro Guardião

Selene é a Deusa grega da Lua, era filha de Hipérion e Tea, tendo como irmãos, a Deusa Eos, e o Deus Hélius. Um de seus melhores mitos sabidos envolve um simples, mas belo pastor, cujo nome era Endymion. A Deusa da lua se apaixonou por este mortal, um caso que, conseqüentemente resultou no nascimento de cinqüenta filhas. Mas Endymion era, aliás, ser humano, e assim suscetível ao envelhecimento e eventualmente à morte. Selene não podia carregar o pensamento deste fato cruel. Então, assegurando que Endymion permanecesse eternamente jovem, fez com que o belo jovem dormisse para sempre. Desta maneira, Endymion viveria sempre, dormindo com a mesma aparente idade.
Selene é muito associada á Artemis, ou Hécate, mas vale lembrar, que esta deusa representa todas as fases da Lua, e é a pura personificaçao deste astro sendo seu nome romano Lua ou Luna.
Tradicionalmente ela é celebrada no dia 7 de fevereiro.


Ervas especificas da egrégora de Selene:

* Áster – Todas às Deusas e Deuses pagãos.
* Lunária - Associada à Deusas da Lua (Selene).
* Anis estrelado –
Erva da magia.

terça-feira, 2 de junho de 2009

A Deusa Ártemis - Pedro Guardião

Ártemis usava o arco tão bem quanto Apolo e era capaz de provocar, com suas flechas, a morte súbita nas mulheres. Eternamente virgem, seu único prazer era a caça; vivia sozinha nos bosques com as ninfas e os animais selvagens. Na maioria das lendas de que participa, como por exemplo a de Níobe, a do Javali de Cálidon e a de Ifigênia, aparece como uma deusa suscetível e vingativa. Preservava também ciosamente sua intimidade e a castidade das ninfas que a seguiam, como fica evidente pelas lendas de Órion, Actéon e Calisto. Órion, filho de Posídon, era um gigantesco caçador que se apaixonara por uma das ninfas - ou pela própria deusa, conforme a versão - e morreu devido à mordida de um escorpião enviado por Ártemis. Em uma variante da lenda, Órion perseguiu as Plêiades e, assim como elas, acabou transformado em constelação. Actéon era filho de Aristeu e de Autônoe e, portanto, neto de Apolo e sobrinho-neto de Ártemis. Ao caçar na floresta, Actéon viu acidentalmente Ártemis em seu banho. A deusa o transformou imediatamente em veado e atiçou seus próprios cães contra ele. Os animais, incapazes de reconhecer o dono, atacaram e devoraram o azarado caçador.
Calisto era uma ninfa que acompanhava a deusa pelos bosques e por quem Zeus se apaixonara. Como ela fugia de todos os homens, a exemplo de Ártemis, Zeus se aproximou dela na forma da própria Ártemis, e conseguiu seduzí-la. Quando a deusa percebeu a gravidez de Calisto, expulsou-a de sua
companhia e, mais tarde, transformou-a em ursa.

A sua Origem:

Ártemis é citada nas tabuinhas micênicas em Linear B (Pilos, séc. -XIII) e, com o tempo, incorporou os atributos de diversas divindades muito antigas, provavelmente pré-gregas, como Selene, a deusa da lua; Hécate; Ilítia; e Ortia, uma deusa do nascimento cultuada na Lacônia. Por ser também uma deusa da caça, é possível até que tenha sido adorada nessa forma durante o Paleolítico, época em que a caça esteve no apogeu. As relações com a deusa-mãe da Ásia Menor, "senhora dos animais", e com as deusas minóicas são evidentes e igualmente muito antigas. Sua helenização, portanto, não foi completa - na Ilíada, por exemplo, Homero se refere a ela como senhora dos animais. É interessante notar que mais tarde, durante o Período Arcaico, o culto à deusa Cibele (uma "senhora dos animais" de origem puramente anatólica) se tornou muito popular em toda a Grécia, paralelamente ao culto de Ártemis.

Ervas especificas da egrégora de Artemís:

* Absinto – Erva de Ártemis, Diana e Grande Mãe.
* Agripalma – Várias figuras da Grande Deusa.
* Artemísia Vermelha – Ártemis e Diana, erva ou flor própria.
* Jacinto – Ártemis e Apolo.
* Jasmim – Exclusiva de Ártemis e Diana.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

A Deusa Hécate - Pedro Guardião

Hécate é uma Deusa que tem inúmeros atributos e provavelmente seja a Deusa menos compreendida da mitologia grega. Ela não reina apenas sobrea bruxaria, a morte, mas também sobre o nascimento, o renascimento e arenovação. Ela era evocada pelos gregos para protegê-los dos perigos e das maldições. Para uns era filha de Perseu e Asteria e mãe de Scyylla, para outros era filha de Nyx, à noite. Alguns historiadores dizem que ela era apenas um das Fúrias e que ganhou proeminência com o tempo.
Historicamente, Hécate é uma Deusa que se originou nos mitos dos antigos karianos, no sudoeste da Asia menor, e foi assimilada na religião grega a partir do século 6 a.C.Hekat, uma antiga palavra egípcia que significa "Todo o poder",e que pode ser a origem do nome Hécate. Entre os romanos era chamada de Trívia, em virtude de sua conexão com as encruzilhadas tríplices. Outra possibilidade para o significado de seu nome esta nas relações das frases: "Ela que trabalha seu desejo" e o mais comum seria "Aquela que é distante'' ou "A mais brilhante"!
Hécate foi adotada pela mitologia Olímpica após os Titãs serem derrotados, e seu culto perdurou entre os gregos até tempos tardios. Era considerada tão importante que os gregos acreditavam que o próprio Zeus lhe rendia culto e oferendas e teria-lhe concedido o direito de compartilhar com Ele o poder de conceder ou reter os desejos dos humanos e os domínios da Terra, céus e
mares. Existiram pouquíssimos Templos dedicados a Hécate e os poucos que foram encontrados são de escassa informação ou não totalmente documentados.
Muitos dos Santuários devotados a Ela eram pequenos e não tinham grandes ou preciosos materiais. Existem estátuas que a representam, mas são quase todas copias romanas e é difícil saber o quão fiéis elas sejam das originais.Considerada uma Deusa Tríplice, classicamente fazia uma trindade com Perséfone e Deméter. Ao contrário da visão moderna pagã, Hécate era considerada a donzela, enquanto Perséfone era a mãe e Deméter a anciã.
Era a padroeira das Bruxas e em alguns lugares da Tessália, cultuada por grupos exclusivos de
mulheres sob a luz da Lua. A Deusa possui inúmeros títulos. Como Propylaia, que significa: "Aquela que fica na frente do portão", Hécate oferecia proteção contra o mal,especificamente contra espíritos malígnos e maldições. Neste aspecto, seu culto era realizado nos portões de entrada, onde estátuas eram colocadas em sua homenagem.

Ervas especificas da egrégora de Hécate:

* Abrunheiro – Erva consagrada à Deusa tríplice em seu aspecto protetor.
* Alho – Deusa Hécate.
* Azaléia – As faces de Hécate.
* Lavanda – Hécate e Saturno
* Mandrágora – Deusas Hécate, Diana e Ártemis.
* Vilmeiro – Exclusiva erva de Hécate.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Animal Totem - Pedro Guardião

O termo Totem não se refere particularmente a um Espírito Animal, mas antes a um Espírito Ancestral associado a uma linhagem familiar, tribo, grupo, empresa, etc. Eles não estão presos a formas e podem aparecer como uma pedra ou uma planta, ou como uma força, como vento ou trovão, mas são as formas animais as mais comuns. Essa forma de manifestação é tão antiga que podemos observar até hoje o quão forte é essa influência. Apesar de não ter o mesmo significado ou intento, indústrias, times de futebol, equipes, festas, carros, empresas, continuam a usar Totens como símbolos, como escudos, assim como os povos antigos, pintando em suas roupas, recriando suas imagens, usando suas peles ou mimetizando seus passos em danças e uma série de outras formas.

Os Animais e suas Qualidades místicas:

Águia - Iluminação, a visão interior, invocada para poderes xamânicos, coragem, elevação do espírito a grandes alturas.

Aranha - Criatividade, a teia da vida, manifestação da magia de tecer nossos sonhos.

Abelha - Comunicação, trabalho árduo com harmonia, néctar da vida, organização.

Baleia - Registros da Mãe Terra, sons que equilibram o corpo emocional, origens.

Beija-flor - Mensageiro da cura, amor romântico, claridade, graça, sorte, suavidade.

Borboleta - Auto-transformação, clareza mental, novas etapas, liberdade.

Búfalo - Sabedoria ancestral, esperança, espiritualidade, preces, paz, tolerância.

Castor - Novos canais de pensamentos, construção, segurança, conforto, paciência.

Cisne - Graça, fidelidade, ritmo do Universos, ver o futuro, poderes intuitivos, fé.

Coelho - Fertilidade, medo, abundância, crescimento, agilidade, prosperidade.

Coruja - Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga.

Corvo - Guardião da magia, mistério, predições, mensageiro, dualidade, assistência.

Cavalo - Poder interior, liberdade de espírito, viagem xamânica, força, clarividência.

Cachorro - Lealdade, habilidade para amar incondicionalmente, estar a serviço.

Cobra - Transmutação, cura, regeneração, sabedoria, psiquismo, sensualidade.

Elefante - Longevidade, inteligência, memória ancestral, ancestrais enterrados.

Esquilo - Divertimento, planos futuros, reunião, observar o óbvio.

Falcão - Precisão, mensageiro, olhar a volta, abertura a distância, oportunidades.

Gaivota - Voar através da vida com calma e esforço para alcançar objetivos.

Gambá - Campo de proteção, reputação, repelir quem não o respeita, respeito.

Gato - mistérios, poderes mágicos, sensualidade, independência, visões místicas, limpeza.

Galo - Sexualidade, fertilidade, oferendas, cerimônias, altivez.

Girafa - Calma, inspiração para se atingir grandes alturas, suavidade, doçura.

Golfinho - Pureza, iluminação do ser, sabedoria, paz, amor, harmonia, comunicação.

Gorila - Sabedoria, inteligência, adaptabilidade, guardião da terra, habilidade.

Hipopótamo - Desenvolvimento psíquico, intuição, ligação água-terra, aterramento.

Jacaré - Instinto de sobrevivência, o inconsciente profundo, o caos que precede a criação.

Jaguar - A busca em águas da consciência, mensageiro, interação mente e alma.

Javali - Comunicação entre pares, expressividade, inteligência.

Lagarto - Otimismo, adaptabilidade, regeneração, sonhos, renovação, transformação.

Leão - Poder, força, majestade, prosperidade, nobreza, coragem, saúde, liderança, segurança, auto-confiança.

Leopardo - Conhecimento do subconsciente, compreender aspectos sombrios, rapidez.

Lince - Segredos, conhecimento oculto, tradição, ouvir para o crescimento.

Libélula - Ilusão, ventos da mudança, comunicação com o mundo elemental.

Lobo - Amor, relacionamentos saldáveis, fidelidade, generosidade, ensinamento.

Macaco - Inteligência, bom humor, alegria, agilidade, perícia, irreverência, amizade.

Pantera - Mistério, sensualidade, sexualidade, beleza, sedução, força, flexibilidade.

Puma - Força, mistério, silêncio, sobrevivência, velocidade, graça, liderança, coragem.

Raposa - Habilidade, esperteza, camuflagem, observação, integração, astúcia.

Sapo - Evolução, limpeza, transformação, mistérios, humor, ligado a chuva.

Tartaruga - Estabilidade, organização, longevidade, paciência, resistência, proteção, experiência, sabedoria, Mãe-Terra.

Tigre - Aproximação lenta, preparação cuidadosa, aproveitar oportunidades.

Touro - fertilidade, sexualidade, poder, liderança, proteção, potencia.

Urso - Introspecção, intuição, cura, consciência, ensinamentos, curiosidade.


E acaba de chegar mais novidades e novos portais repassando magia e encantos para os interessados. São os Blogs regidos pelos amigos Aminkiel e Lumina-Rá/Josemar e Pedro Guardião e Guardiões, com o propósito de postar conhecimentos das linhas mágicas para estudos e sabedoria. Um dos blogs é em especial aos que busquem o conhecimento do Fogo Sagrado, e o outro, um belo blog, cheio de máterias místicas para você se encantar, onde também faço parte. Acessem: http://consultoriodabruxa.spaceblog.com.br/ & http://fogosagrado.spaceblog.com.br/

Vídeos Wicca & Bruxaria

Loading...