sábado, 20 de junho de 2009

O Sabbat de Yule - Pedro Guardião

Roda Norte: 21 de Dezembro.
Roda Sul: 21 de Junho.

Este festival celebra a noite mais longa do ano no hemisfério Norte. Depois deste dia, os dias começam ficar mais longos, e as noites, mais curtas. Uma tradição deste festejo é enfeitar pinheiros, comer nozes, bolos e frutas. É também entendido como o renascimento do Sol, e a data cristã, O Natal, utilizam os costumes desta data até hoje.
Nesse Sabbat os Bruxos dão adeus à Grande Mãe e bendizem o Deus renascido que governa a "metade escura do ano".
Nos tempos antigos, o Solstício do Inverno correspondia à Saturnália romana (17 a 24 de dezembro), a ritos de fertilidade pagãos e a vários ritos de adoração ao sol.
Os costumes modernos que estão associados ao dia cristão do Natal, como a decoração da árvore, o ato de pendurar o visco e o azevinho, queimar a acha de Natal, são belos costumes pagãos que datam da era pré-cristã.
(O Natal, que acontece alguns dias após o Solstício de Inverno e que celebra o nascimento espiritual de Jesus Cristo, é realmente a versão cristianizada da antiga festa pagã da época do Natal).
A tradição relativamente moderna de decorar árvores de Natal é costume que se desenvolveu dos bosques de pinheiro associados à Grande Deusa Mãe. As luzes e os enfeites pendurados na árvore como decoração são, na verdade, símbolos do sol, da lua e das estrelas, como aparecem na árvore Cósmica da Vida. Representam também as almas que já partiram e que são lembradas no final do ano.
Os presentes sagrados (que evoluíram para os atuais presentes de Natal) eram também pendurados na árvore como oferendas a várias deidades, como Attis e Dionísio.
Diz-se que a cidra era um substituto do sangue humano ou animal oferecido nos tempos primitivos como parte de um rito de fertilidade do Solstício do Inverno. Após oferecer um brinde à mais saudável das macieiras e agradecer a ela por produzir frutos, os fazendeiros ordenavam às árvores que continuassem a produzir abundantemente.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabath do Solstício do Inverno são o peru assado, nozes, bolos de fruta, bolos redondos de alcaravia, gemada e vinho quente com especiarias.

Incensos: louro, cedro, pinho e alecrim.
Cores das velas: dourada, verde, vermelha, branca.
Pedras preciosas sagradas: olho-de-gato e rubi.
Ervas ritualísticas tradicionais: louro, fruto do loureiro, cardo santo, cedro, camomila, sempre-viva, olíbano, azevinho, junípero, visco, musgo, carvalho, pinhas, alecrim e sálvia.

fonte de pesquisa: circulosagrado: http://www.circulosagrado.com/cs/celebracoes/yule.php

3 comentários:

menina-pássaro disse...

Blessed Yule!!!
Que nessa nova etapa tenhamos esperança e força para realizar nossos sonhos, continuar nossa caminhada, com o auxilio da Deusa e principalmente do Deus ...Feliz Yule a todos os nossos irmãos que não deixam a tradição morrer e continuam a traçar o circulo nesta noite magica não se esquecendo do poder da arte!

Anônimo disse...

Paz !...

Anônimo disse...

Paz !...

Vídeos Wicca & Bruxaria

Loading...