sábado, 25 de julho de 2009

O Sabbat de Imbolc - Pedro Guardião

Roda Norte: 02 de Fevereiro.
Roda Sul: 01 de Agosto.

Imbolc ou Candlemas, como também é conhecido, ocorre no pico do Inverno.

Este é o tempo do ano em que a Terra se encontra fria. O sol está lentamente aumentando sua força a cada dia. A Luz Crescente é um sinal da promessa da Primavera. Imbolc é o festival que celebra a luz nas trevas.
A palavra Imbolc significa “no leite”, pois nesse período as ovelhas, vacas e cabras entravam em seu período de lactação e começavam a produzir leite. Isso era um indício claro da chegada da Primavera.
Imbolc marca as boas-vindas à Primavera, época em que a vida começa a acordar do sono frio do Inverno. Neste dia sagrado celebramos a fertilidade de todas as coisas. Em Imbolc a Deusa Brigit, Senhora do Fogo, da vida, do conhecimento, da poesia, das fontes sagradas, era honrada por todos os celtas. Todos agradeciam por Ela ter mantido o Fogo das lareiras queimando durante as noites escuras e gélidas de Inverno.
Brigit é uma Deusa solar, associada com as árvores, as flores e o cantar dos pássaros e nessa época do ano, com a aproximação da Primavera, todos esses elementos começavam a dar seus primeiros sinais vitais de retorno.

Esse Sabbat simboliza o tempo em que a Deusa está cuidando do seu bebê, a Criança do Sol (o Deus). Ela e seu filho afastam o Inverno. O Deus está crescendo forte e poderosos e isso torna-se cada vez mais visível nos raios de Sol que começam a dar seus primeiros sinais. A Deusa está recuperando suas forças do nascimento em Yule e isso é refletido na coloração verde das plantas e nos animais que começam a sair da hibernação. Agora a Deusa abandona o seu aspecto de Anciã e se transforma na Virgem das Flores.
Imbolc é o Sabbat da Purificação, por isso uma prática tradicional associada com esse Sabbat é a Varredura, na qual varremos nosso Círculo com Vassouras Mágicas, expulsando energias negativas, como azar, ressentimentos e coisas ultrapassadas de nossa vida. É comum também varrer toda a casa mentalizando o banimento do mal.

Cores: Vermelho, laranja, branco.
Ervas: Urze, sálvia branca, calêndula, limão, dente-de-leão, manjericão, sementes de açafrão, rosas, freixo, aveleira, verbena, violeta, mirra, estoraque, bálsamo, sangue-de-dragão, baunilha.
Comidas e Bebidas Sagradas: bolos de frutas, tortas de maçãs, cerejas, framboesas, maçãs, pão, sopas de creme, vinho, suco de frutas e todos os tipos de chás.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Entrevista sobre Wicca! - Pedro Guardião

Fui convidado para fazer uma entrevista sobre Wicca, por um colega que está dando seus passos para conhecer melhor a religião.
Ela está no blog dele, mas decidi postar aqui também, para que todos tenham acesso e possam talvez tirarem suas dúvidas. Ele chama Tainãn, e é de Praia Grande, litoral de São Paulo. Valeu pela colaboração!

Tainan: O que é Wicca?

Pedro: A Wicca, além de uma religião, é uma filosofia para ser seguida. Wicca vem de raízes da natureza xamanística, positiva com duas deidades maiores: a Deusa (aspecto feminino ligado a Lua, chamada Grande Mãe) e seu consorte, o Deus (aspecto masculino ligado ao Sol, chamado Cornífero). Ela inclui a prática de várias formas de magia, em geral com propósitos de cura psíquica e física, anulação de negatividade, crescimento espiritual e equilíbrio através do uso das forças naturais da vida, marcada pelas fases da Lua, e pelas estações do ano.Wicca segue um código moral simples, mas muito bonito: “Faze tudo o que tu queres desde que não prejudiques ninguém”. Em outras palavras, você é livre para fazer o que quiser, contanto que, de forma alguma, não prejudique alguém, nem a você mesmo.

Tainan: E o que é definido pela Wicca como "prejudicar"?

Pedro: Prejudicar em modo geral. Não agredir a natureza, pois ela é nossa morada! Não utilizar a magia para princípios negativos, como rituais para atacar alguém ou algo do tipo. Isto, nós verdadeiros wiccanos não fazemos. Apenas utilizamos a proteção, como nossa maior arma.

Tainan: No que a Wicca pode ajudar no crescimento espiritual do ser humano?

Pedro: Wicca tem como objetivo re-conectar o homem com a natureza e seu Deus, melhorar a situação de vida das pessoas, e promover harmonia em qualquer momento ou canto, onde você esteja. O crescimento espiritual tem haver com nossas atitudes, nossos trabalhos e desenvolvimentos dentro da espiritualidade. Simples atos, podem nos evoluir. Como não agredir a natureza, trabalhar em prol do próximo, desenvolvimentos de cura, proteção e ascensão do espírito.

Tainan: A Wicca possui uma casta sacerdotal, templos ou datas sagradas, como as religiões mais populares?

Pedro: Sim, claro! A Wicca é uma religião iniciática. Não digo que "casta sacerdotal", mas nela, existem os sacerdores e sacerdotisas, que são chamados de iniciados ou despertos. Através de sua caminhada, estudo e prática, o bruxo ou bruxa, tem a opção de servir a Divindade, se iniciando e trabalhando para ajudar outras pessoas a conhecerem toda essa egrégora. Nosso templo sagrado, é a natureza, não temos locais fechados, secretos ou escuros. Um gramado, um quintal, uma praia, isso é nosso templo. As datas sagradas, comemoradas, são chamadas de Sabbats, que são as passagens das estações da natureza, e festivais envolvidos com o plantio e a colheita. Além das celebrações das Luas, chamadas de Esbats, realizadas a cada Lua cheia.

Tainan: Ouvi dizer que a mulher tem uma importância singular na Wicca, muito maior do que nas religiões monoteístas modernas. É verdade?

Pedro: É sim! A Wicca é uma religião que atrai muitas mulheres nos dias de hoje. Pois ela re-liga a ancestralidade eco-feminista, pois o Deus de nossa religião, também é uma mulher, que dá a vida, tem suas passagens, de Virgem, Mãe e Anciã. Trabalha muito bem o auto controle, a espiritualidade e intuição, que mulheres acreditam nascer, com uma essência de bruxa. Por isso a Wicca atrai e tem uma forte importância da mulher dentro dela.

Tainan: Isso não quer dizer que todo wiccano tem que ser extremamente cavalheiro, que a mulher é sagrada ao extremo, ou similares, né?

Pedro: As mulheres, na Idade Média, eram vistas, como sábias, benzedeiras, parteiras que tinham grande conhecimentos, utilizados hoje em diversas formas de magia no Mundo. Esse fator, fez que os cristãos, as acusassem de bruxas e exterminassem, a maioria delas. Que foi um total absurdo, como todos sabem. Cavalherismo, é questão de bondade de cada homem, mas não idolatramos as mulheres como uma Deusa, somente as olhamos como filhas e nossas irmãs. A verdadeira Deusa, está em toda parte e em todos.

Tainan: Deixando a filosofia de lado e falando mais da prática, o que um wiccano pode realizar com sua fé é comparável com o que os seguidores de outras crenças realizam? Se sim, como?

Pedro: Sim. Todas pessoas, seja de qualquer religião, podem realizar coisas incríveis com sua fé. A crença em algo maior, é o que motiva a energia trabalhar para o bem maior. O Deus de cada um existe, e toda prática religiosa é valorizada. Vamos pegar um exemplo: Um Padre da Igreja Católica, consegue igualmente expulsar energias negativas, e exorcizá-las com sua fé. Nós bruxos, também, utilizando nossas formas e fé. Tudo é um grande conjunto, sendo assim a mesma coisa, só que em crenças e referências diferentes.

Tainan: Pra finalizar, a pergunta mais importante da entrevista. O que eu vou aprender num grupo de Wicca? No que isso vai melhorar a minha vida? E quanto tempo de treinamento é necessário para começar a ter efeitos no meu cotidiano?

Pedro: Você vai aprender a verdadeira essência mágica. Adorar a natureza, conhecer sua magia, respeitá-la, além das crenças, egrégora, deidades e panteões, conhecimentos de ervas e cristais e diversas sabedorias da antiga Arte. Na sua vida, você poderá ver as mudanças, em poucas semanas em que começar a desfrutar de todo este conhecimento, colocá-lo em pratica e aplicá-lo em sua vida. Magia é magia, nós sabemos que tudo que é bem feito, é bem visto pela Divindade. Basta você saber acessar isso.

Tainan: Muito obrigado pela entrevista, e peça aos deuses que me abençoem em minha nova cruzada.

Pedro: Obrigado, foi um prazer em poder colaborar. Boa sorte em sua caminhada e que seja abençoada pelos Deuses.

Fim!

terça-feira, 14 de julho de 2009

O Deus Hórus - Pedro Guardião

Hórus (ou Heru-sa-Aset ou Her'ur ou Hrw ou Hr ou Hor-Hekenu) é o deus egípcio do céu, filho de Osíris e Ísis. Tinha cabeça de falcão e seus olhos representavam o sol e a lua. Matou Seth e tornou-se o rei dos vivos no Egito.Perdeu um olho lutando com Seth, considerado o famoso olho de Hórus,originalmente connhecido como o Olho de Rá,que foi um dos amuletos mais usados no Egito em todas as épocas.
Segundo a lenda de Osíris, na sua vingança, Seth arrancou o olho esquerdo de Hórus que foi substituído por este amuleto. Depois da sua recuperação, Horus pode organizar novos combates que o levaram à vitória decisiva sobre Seth.
O Olho de Hórus simbolizava poder real. Os antigos acreditavam que este símbolo de indestrutibilidade poderia auxiliar no renascimento, em virtude de suas crenças sobre a alma.

Significado de seu nome

Significa proteção e poder, relacionado à divindade Hórus.

A Deusa Ísis - Pedro Guardião

Ísis é uma Deusa da mitologia egípcia. Foi a mulher de Osíris e era filha do deus da terra, Geb, e da deusa do céu, Nut. Era ainda mãe de Hórus e cunhada de Set. Segundo a lenda, Ísis ajudou a procurar o corpo de Osíris, que tinha sido despedaçado por seu irmão, Set. Ísis, a deusa do amor e da mágica, tornou-se a deusa-mãe do Egito.Foram construídos três templos para Ísis no Egito:
Behbeit el-Hagar, no Delta, transformado numa pedreira. Conseqüentemente, Behbeit el-Hagar é na atualidade um local quase literalmente desconhecido dos turistas, pois a grandeza daquele que fora outrora um templo dedicado a uma Ísis resume-se agora a um monte de escombros e blocos de calcário ornados com cenas rituais.
Dendera, no alto Egito, onde Ísis nasceu, existe um santuário de Háthor parcialmente conservado, com um templo coberto e com o mammisi, ou seja, “templo do nascimento de Hórus, assim como com um exíguo santuário, onde a etérea Ísis nasceu, deslumbrando o mundo com sua pele rosada e revolta cabeleira negra.
Filae, ilha-templo de Ísis, que serviu de refúgio à derradeira comunidade iniciática egípcia, mais tarde (século VI d. C.) exterminada por cristãos. Ela é a deusa que mais se destaca conhecida como rainha do Egito.

Significado de seu nome

Deusa Ísis, cujo nome significa "o trono", "a sede".

O Deus Osíris - Pedro Guardião

Osíris é um deus da mitologia egípcia, associado à vegetação e a vida no Além. Oriundo de Busíris, no Baixo Egipto, Osíris foi um dos deuses mais populares do Antigo Egipto, cujo culto remontava às épocas remotas da história egípcia e que continuou até à era Greco-Romana, quando o Egipto perdeu a sua independência política.
Marido de Ísis e pai de Hórus, era ele quem julgava os mortos na "Sala das Duas Verdades", onde se procedia à pesagem do coração ou psicostasia.
Osíris, é sem dúvida o deus mais conhecido do Antigo Egipto, devido ao grande número de templos que lhe foram dedicados por todo o país; porém, os seus começos foram os de qualquer divindade local,e é também um deus que julgava a alma dos egípcios se eles iam para o paraíso (lugar onde só há fartura).
Para os seus primeiros adoradores, Osíris era apenas a encarnação das forças da terra e das plantas. À medida que o seu culto se foi difundindo por todo o espaço do Egipto, Osíris enriqueceu-se com os atributos das divindades que suplantava, até que, por fim substituiu a religião solar. Por outro lado a mitologia engendrou uma lenda em torno de Osíris, que foi recolhida fielmente por alguns escritores gregos, como Plutarco. A dupla imagem que de ambas as fontes chegou até nós deste deus, cuja cabeça aparece coberta com a mitra branca, é a de um ser bondoso que sofre uma morte cruel e que por ela assegura a vida e a felicidade eterna a todos os seus protegidos, bem como a de uma divindade que encarna a terra egipcia e a sua vegetação, destruída pelo sol e a seca, mas sempre ressurgida pelas águas do Nilo.

Significado de seu nome

O nome Osíris deriva do grego que por sua vez deriva da forma síria Usire. O significado exacto do nome é desconhecido. Entre os vários significados propostos pelos especialistas, encontram-se hipóteses como "Aquele que ocupa um trono", "Para criar um trono", "Lugar/Força da Olho" ou "Aquele que copula com Ísis". Contudo, a interpretação considerada mais aceitável é a que considera que Osíris significa "O Poderoso".

Vídeos Wicca & Bruxaria

Loading...