quarta-feira, 28 de março de 2012

A Famosa Bruxa de Évora - Pedro Guardião


A feiticeira ou bruxa de Évora é uma das personagens mais populares e misteriosas do folclore e das lendas da magia, especialmente na esfera da cultura popular. Sua biografia é dispersa, incerta, cheia de contradições.  Até onde conduzem as pesquisas, não pode ser considerada figura histórica; no entanto, sua fama é suficiente para considerá-la arquétipo mítico de um certo tipo de bruxa, de feiticeira.
Sobre uma Bruxa de Évora, como pessoa localizada em um tempo, sua identidade primeira e verdadeira, sobre isso não há, nenhum registro que possa ser considerado como Histórico, documental, de fonte confiável. Documentos referentes à Bruxa simplesmente inexistem. 

É difícil até mesmo determinar a época em que viveu. A maioria dos textos/livros sobre uma Bruxa de Évora afirma que ela viveu no século... Outros, dizem que viveu em meados da Idade Média. Todavia,  um único de texto de referência permite supor que, na verdade, essa Bruxa é mais antiga, e que poderia perfeitamente ter vivido em pleno século III d.C.
Mítica, é possível que a primeira bruxa de Évora tenha sido tão poderosa e influente que seu nome tornou-se sinônimo para praticantes da bruxaria que vieram muito depois e também fizeram fama desde o antigo oriente Médio, Ásia Menor. Uma ideia de bruxa que alcançou não somente a Península Ibérica mas também toda a região costeira do Mar Mediterrâneo, os Bálcãs, as ilhas do mar Mediterrâneo: ao longo de séculos, a expressão "Bruxa de Évora", tornou-se algo como um título.

Em Portugal A Bruxa de Évora é o modelo de bruxa. Mas não somente em Portugal: este modelo de bruxa está na fantasia de toda a Península Ibérica e nos territórios que foram descobertos e conquistados pelos grandes navegadores ibéricos da Idade Moderna.


É praticamente inexistente o material documental sobre a pessoa específica de uma Bruxa relacionada, residente ou oriunda da região de Évora. Livros, biografias sobre essa personagem são poucos e contém informações de fonte duvidosa ou desconhecida. Edições de obras bem conhecidas não mencionam datas ou originais. Dois livros destacam-se nessa bibliografia exígua: O Livro da Bruxa ou Feiticeira de Évora de Amadeo de Santander e A Bruxa de Évora, de Maria Helena Farelli.

No primeiro, no que se refere à biografia da Bruxa, o que se encontra, logo no primeiro capítulo é uma reprodução ou tradução de outro texto de autor praticamente desconhecido: capítulo do Livro de São Cipriano, sabe-se lá em qual de suas repetitivas versões mas, muito possivelmente da edição em espanhol Gran Libro de San Cipriano o los tesoros del hechicero.
O capítulo, intitulado 'La Hechicera de Evora o Historia de La Siempre Novia' (Siempre Novia, referência uma das lendas mais difundidas sobre a Bruxa) teria sido, supostamente, extraído de um manuscrito cujo autor é um certo, ou incerto, Amador Patrício.

No segundo, em A Bruxa de Évora, Maria Helena Farelli apresenta a personagem como arquétipo folclórico luso-hispano-brasileiro, com ênfase nas raízes portuguesas da lenda, já devidamente hibridizadas entre:
1. druidismo celtíbero doméstico.
2. culto romano à deusa Diana  (correspondente à grega Ártemis), cujas ruínas do templo ainda podem ser visitadas em Évora.
3. A figura mítica da moura feiticeira, frequentemente apresentada, simplesmente e depreciativamente como a Moura Torta, um modelo de bruxa, tudo isso misturado ao ritualismo cristão das orações e adoração dos santos e das relíquias e nome sagrados.

No livro de Farelli, a narrativa passa, como é necessário, pela história da nação lusitana, detendo-se em período em que a cultura popular mística-religiosa já tinha absorvido elementos que ficaram como herança do tempo da dominação islâmica-sarracena em toda a península Ibérica. Boa parte dessa herança consiste no universo misterioso na magia semita, caldaica, mesopotâmica: dos magos-alquimistas, astrólogos, videntes, quiromantes, necromantes – invocadores de gênios e espíritos dos mortos, magia-negra, também, sim, da mais antiga tradição árabe, pré-Islã, tornando o livro rico em conhecimentos mágicos de antigas tradições.

segunda-feira, 19 de março de 2012

As energia das Plantas - Pedro Guardião

Ter a casa cheia de plantas é sempre bom, se tiverem fama de protetoras, ainda melhor. Plantas e ervas trazem para qualquer ambiente melhoras e mudanças naturais. Qualquer vasinho já muda o clima de uma mesa, alegra pessoas, traz tranquilidade e por aí vai. Elas irradiam uma energia muito positiva e cada uma possui sua especialidade.
Segundo pesquisa da Nasa, algumas plantas tem o poder de purificar naturalmente o ambiente onde são colocadas, removendo compostos tóxicos da atmosfera. Funcionam não só em questão energética como também física.

Lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisi): Tem o poder de filtrar compostos tóxicos e como o nome diz, traz paz e harmonia para a casa, segundo Feng Shui. Não suporta sol direto nas folhas.

Aglaonema ou café-de-salão (Aglaonema commutatum): Fica lindo em vasos, pode ser usado em vasos de interior, em varandas, gosta de solo rico em matéria orgânica e não suporta o sol forte direto nas folhas. Nativas de florestas densas, elas apreciam o calor e a umidade e possui energia elemental das matas.

Jiboia (Epipremnum pinnatum): Pode ser usado tanto como plantas pendente em vasos suspensos ou apoiada em suportes para subir, como troncos de árvores ou suportes de fibra de coco, ou ser plantada diretamente no solo como forração. Em vasos pequenos é uma excelente cura para banheiros, segundo Feng Shui.

Hera (Hedera helix): Também pode ser usada como planta pendente, apoiada em suportes, para revestir muros e paredes e como forração. Vai bem a meia sombra ou pleno sol.

Espada de São Jorge (Sanseveria trifasciata): Tem fama de espantar mau olhado, de ser protetora espiritual, cresce bem rápido, quando ocupa todo o vaso é necessário fazer a troca para um maior ou dividir a planta. Tem também a variedade mini, ótima para arranjos de mesa.

Todas essas plantas acima possuem compostos tóxicos, é sempre bom lembrar: mantenha-as fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Dinheiro-em-penca (Pilea Nummularifolia): Planta com ramagem delicada e folhagem ornamental, folhas sulcadas, rugosas e densas, lembram daí a origem do nome popular. Diz que esta planta atrai fortuna.

Dracena (Dracaena marginata): Arbusto que fica lindo em vasos, possui folhas verdes ou róseas (na cultivar Tricolor), seus ramos podem ser curvados, torcidos, prefere pleno sol. Em interiores ela rapidamente fica fraca e perde as folhas. Em Feng Shui se usa para atrair longevidade.

Árvore da felicidade [Polyscias fruticosa (fêmea) e Polyscias guilfoylei (macho)]: Traz energia positiva para a casa, acredita-se que as espécies macho e fêmea plantadas em um mesmo vaso possam atrair felicidade aos moradores da casa. Embora seja muito comum em interiores, elas ficam bem mais bonitas quando mantidas em ambiente externo.

Samambaia (Nephrolepis exaltata): Umidifica o ar e neutraliza compostos tóxicos, a samambaia gosta de muita luz, mas não aprecia estar exposta aos raios solares diretos. Também gosta de umidade: regue-a regularmente sem deixar que a água estagne e vaporize a folhagem. Ela vai trazer uma sensação de realização no ambiente.

Adaptado do site Magia Zen

sexta-feira, 9 de março de 2012

Ritual de Proteção dos Arcanjos - Pedro Guardião

É bom fazer este ritual para proteger sua casa ou empresa quando coisas estranhas parecem acontecer. Você vai precisar somente de um copo com água mineral e uma vela branca. Na vela você irá escrever com a ponta do seu athame ou de uma faca virgem o nome dos quatro arcanjos.

O ponto de foco é a porta principal da casa ou empresa onde quer ter proteção.
Posicione-se em frente à porta de entrada e segure a vela com as duas mãos e faça o seguinte: 

Vire-se para o Sul e diga:
Arcanjo Miguel, Guardião do Portal Sul, proteja minha casa (empresa) por esta entrada,

Vire-se para o Leste e diga:
Arcanjo Rafael, Guardião do Portal Leste, proteja minha casa por esta entrada,

Vire-se para o Norte e diga:
Arcanjo Uriel, Guardião do Portal Norte, proteja minha casa por esta entrada,

Vire-se para o Oeste e diga:
Arcanjo Gabriel, Guardião do Portal Oeste, proteja minha casa por esta entrada.

Acenda a vela e deixe ao lado do copo com água, se quiser acenda um incenso também.

Por fim diga:
“Pelos poderes do Fogo, do Ar, da Terra e da Água, os representantes dos quatro elementos estarão sempre na entrada do meu Lar!”

Deixe a vela queimar até acabar. Pode ser no chão perto da porta, somente tenha cuidado para a vela não atrapalhar a passagem.

Obs: Se você não trabalha com Arcanjos, pode substituir os nomes pelos Devas correspondentes.
Fonte: Adaptado do site Magia Zen

domingo, 4 de março de 2012

Como usar anéis em Magia - Pedro Guardião

Às vezes, não importa quanto tentemos na vida, certas coisas realmente não parecem ir no caminho que desejamos. Este é o momento em que alguns consultam a astrologia como um guia ou quiromancia, ou numerologia, tarô, enfim, uma ação que possa ajudar.
Alguns especialistas dizem que um anel com um determinado tipo de pedra cria um efeito equilibrador nos problemas pessoais, mas você já se perguntou qual é o significado de cada dedo para os anéis?

Ter um anel em um dedo especial tem significado? Qual é o significado de cada dedo para Anéis?
Vamos lá:

O dedo polegar simboliza a força de vontade em uma pessoa. Esse dedo está conectado com o EU interior de uma pessoa. No caso de você ter usado um anel neste dedo, você precisa ficar atento às mudanças que acontecem em sua vida. O anel, então, ajuda a aumentar a sua força de vontade.

O dedo indicador
 representa liderança, autoridade e ambição. Esse dedo é considerado como representante de um certo tipo de poder. Isto foi particularmente observado antigamente, quando reis poderosos usavam anéis em seu dedo indicador. Portanto, usando um anel neste dedo iria ajudá-lo a dar um impulso nessa direção.

O dedo médio
 representa a individualidade de uma pessoa. Localizado no meio, ele simboliza uma vida equilibrada. Usando um anel neste dedo irá ajudá-lo a adicionar equilíbrio à sua vida.

O dedo anular é o quarto dedo. Este dedo anelar da mão esquerda tem uma conexão direta com o coração. Portanto, o anel de casamento é usado neste dedo. Ele também representa as emoções (afeto) e criatividade em uma pessoa. Usando um anel na mão direita iria ajudá-lo a tornar-se mais otimista em sua vida.

O dedo mindinho representa tudo sobre relacionamentos. Esse dedo é tudo sobre a nossa associação com o mundo exterior, em comparação com o polegar, onde concentra o eu interior. O mindinho representa a nossa atitude para com os outros. Usando um anel neste dedo ajuda em suas relações, particularmente em termos de casamento e ajuda a melhorar as relações comerciais também. Também ajuda a mudar a atitude de uma pessoa para se relacionar melhor no geral.

Anéis são, portanto, uma peça importante entre todos os itens de joalheria. Mesmo sendo material, está ligado ao emocional e à criatividade. Antes de usar um anel, verifique o que fazer no dia e escolha o dedo que mais irá te auxiliar e ajudar. Ele não pode ser regulável. Lembrando que cada anel deve ser encantado ou programado em um ritual para cada intenção. 

Seja ele um anel de diamantes ou um anel de noivado, um anel de casamento, ou um anel de promessa, um anel de formatura ou somente por estar na moda, ao usar um anel você acentua seu poder e sua autoridade conforme o dedo escolhido.
Bem, não importa o motivo, anéis carregam energia conforme o material de que são feitos (ouro, prata, pedras) e com certeza ajudam a melhorar sua energia.


Adaptado do site Magia Zen

quinta-feira, 1 de março de 2012

SORTEIO em breve - Pedro Guardião

Olá, leitores do Wicca Online!
Venho agradecer a boa recepção com a volta do blog, com o novo visual, com os post's e tudo mais.
A carruagem ainda está andando a caminho das novidades, então fiquem espertos!
Como já podem notar, o blog "Palavras que se Entrelaçam" do meu amigo Victor Augusto de Souza é o nosso novo parceiro. Victor o atualiza com post's relacionados a poemas, palavras de conforto e inspiração, bons textos de reflexão, expondo suas idéias para que o mundo possa ser um pouquinho melhor.
O banner já encontra-se aqui do lado esquerdo, então é só clicar e conferir.

E para agitar um pouquinho mais, nosso primeiro sorteio vai rolar em breve! Quer saber como participar? Basta ser um seguidor do Wicca Online! Se você ainda não é, vá ao canto acima do mural e clique em "Participar deste site". Quer ter mais chances? Corra para o Palavras que se Entrelaçam e siga também.

O sorteiro acontecerá quando os membros chegarem aos 200 seguidores ou próximo disso. Já estamos com 181, mais um pulo, você pode concorrer a um presente especial encantado pelo bruxo que vos escreve. Então espalhe, peça aos amigos e conhecidos para darem uma passadinha por aqui e seguir também.

Pensando em algo útil e auxiliador para o bruxo sorteado, vamos confeccionar um talismã de proteção do qual terá um pingente mágico, ervas, entre outros. Não vou detalhar muito, pois a intenção é mostrar em breve como fazê-lo. Esse talismã será muito útil para levar na bolsa, no carro, na bagagem da viagem ou simplesmente deixar sob o travesseiro para afastar os perigos noturnos e os pesadelos.

É isso pessoal, em breve outras novidades e mais sorteios podem rolar. Sigam e curtam por aí!
Um abraço e bençãos plenas,

Pedro Guardião

Vídeos Wicca & Bruxaria

Loading...