quarta-feira, 27 de junho de 2012

Canção a Deusa Ísis - Pedro Guardião


"Ísis Senhora da luz e da escuridão
Ouça o meu chamado
A voz do meu coração;
Ísis Senhora da asas que curam
Sara minhas feridas
As dores que me machucam
Ísis Senhora de toda sabedoria
Ensina-me os caminhos
De dor e de alegria
Ísis Senhora, Rainha do Nilo
Purifica minha alma
E o mal vai banindo
Ísis Senhora da dança sagrada
Me traga teu amor
Me encha de graça
Ísis Senhora de todo o mundo
Me de o seu poder
Que move tudo
Ísis Senhora da fertilidade
Me faça florescer
De paz e de bondade
Ísis Senhora do Submundo
Me de sua proteção
Nos caminhos ocultos
Ísis Senhora, Filha do tempo
Faça que minha voz
Percorra os 4 ventos
Ísis Senhora da luz e da escuridão
Ouça o meu chamado
A voz do meu coração." 

Musica: "Aspectos de Ísis", escrita por Gawen Ausar (Natan Brith) do Coven Amantes de Ísis - Santos SP
Facebook do Coven: 

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Vampiros de Energia - Pedro Guardião

O vampiro pode estar ao seu lado e vamos saber 10 formas para identificá-lo. Existe um tipo de vampiro que é de carne e osso, com quem convivemos diariamente. Estamos falando dos “Vampiros de Energia”. Os Vampiros de Energia são pessoas de nosso relacionamento diário.
Pode ser nosso irmão (a), marido/esposa, empregado, familiar, amigo de trabalho, vizinhos, gerente do banco, ou seja, qualquer pessoa de nosso convívio, que está roubando nossas energias, para se abastecer. Eles roubam nossa energia vital. Mas, por que estas pessoas sugam nossa energia, afinal?
Bem, em primeiro lugar a maioria dos Vampiros de Energia atuam inconscientemente, sugando a energia de suas vítimas, sem saber o que estão fazendo.

O vampirismo ocorre porque as pessoas não conseguem absorver as energias das fontes naturais. Quando as pessoas bloqueiam o recebimento destas energias naturais (ou vitais), elas precisam encontrar outras fontes de energia mais próxima, que nada mais são do que as outras pessoas, ou seja, você.
Na verdade, quase todos nós, num momento ou outro de nossas vidas, quando nos encontramos em um estado de desequilíbrio, acabamos nos tornando Vampiros de Energia alheia.

Tipos de vampiros:
Mas, como identificar estas pessoas, ou estes vampiros?
Em estudos feitos, foram identificados os seguintes tipos de vampiros (você provavelmente conhece mais de um).

a) Vampiro Cobrador: cobra sempre, de tudo e todos. Quando nos encontramos com ele, já vem cobrando o por que não lhe telefonamos ou visitamos. Se você vestir a carapuça e se sentir culpado, estará abrindo as portas.
O melhor a fazer é usar de sua própria arma, ou seja, cobrar de volta e perguntar por que ele não liga ou aparece. Deixe-o confuso, não o deixe retrucar e se retire rapidamente. 

b) Vampiro Crítico: é aquele que critica a tudo e a todos, e o pior que é só critica negativa e destrutiva. Vê a vida somente pelo lado sombrio. A maledicência tende a criar na vítima um estado de alma escuro e pesado e abrirá seu sistema para que a energia seja sugada.
Diga “não” às suas críticas. Nunca concorde com ele. A vida não é tão negra assim. Não entre nesta vibração. O melhor é cair fora e cortar até todo o tipo de contato.

c) Vampiro Adulador: é o famoso “puxa-saco”. Adula o ego da vítima, cobrindo-a de lisonjas e elogios falsos, tentando seduzir pela adulação. Muito cuidado para não dar ouvidos ao adulador, pois ele simplesmente espera que o orgulho da vítima abra as portas da aura para sugar a energia.

d) Vampiro Reclamador: é aquele tipo que reclama de tudo, de todos, da vida do governo, do tempo, etc. Opõe-se a tudo, exige, reivindica, protesta sem parar. E o mais engraçado é que nem sempre dispõe de argumentos sólidos e válidos para justificar seus protestos. Melhor tática é deixá-lo falando sozinho. 

e) Vampiro Inquiridor: sua língua é uma metralhadora. Dispara perguntas sobre tudo, e não dá tempo para que a vítima responda, pois já dispara mais uma rajada de perguntas. Na verdade, ele não quer respostas e, sim, apenas desestabilizar o equilíbrio mental da vítima, perturbando seu fluxo normal de pensamentos.
Para sair de suas garras, não ocupe sua mente à procura de respostas. Para cortar seu ataque, reaja fazendo-lhe uma pergunta bem pessoal e contundente, e procure se afastar assim que possível.

f) Vampiro Lamentoso: são os lamentadores profissionais, que anos a fio choram sua desgraças. Para sugar a energia da vítima, ataca pelo lado emocional e afetivo. Chora, lamenta-se e faz de tudo para despertar pena. È sempre o coitado, a vítima. 
Só há um jeito de tratar com este tipo de vampiro, é cortando suas asas. Corte suas lamentações dizendo que não gosta de queixas, ainda mais que não elas não resolvem situação alguma.

g) Vampiro Pegajoso: investe contra as portas da sensualidade e sexualidade da vítima. Aproxima-se como se quisesse lambê-la com os olhos, com as mãos, com a língua. Parece um polvo querendo envolver a pessoa com seus tentáculos. Se você não escapar rápido, ele irá sugar sua energia em qualquer uma das possibilidades:
Seja conseguindo seduzi-lo com seu jogo pegajoso, seja provocando náuseas e repulsa. Em ambos os casos você estará desestabilizado, e, portanto, vulnerável. Saia o mais rápido possível. Invente uma desculpa e fuja rapidamente.

h) Vampiro Grilo-Falante: a porta de entrada que ele quer arrombar é o seu ouvido. Fala, absoluto, durante horas, enquanto mantém a atenção da vítima ocupada, suga sua energia vital. Para livrar-se, invente uma desculpa, levante-se e vá embora.

i) Vampiro Hipocondríaco: cada dia aparece com uma doença nova. Adora colecionar bula de remédios. Desse jeito chama a atenção dos outros, despertando preocupação e cuidados. Enquanto descreve os 
pormenores de seus males e conta seus infindáveis sofrimentos, rouba a energia do ouvinte, que depois sente-se péssimo.

j) Vampiro Encrenqueiro: para ele, o mundo é um campo de batalha onde as coisas só são resolvidas na base do tapa. Quer que a vítima compre a sua briga, provocando nela um estado raivoso, irado e agressivo. Esse é um dos métodos mais eficientes para desestabilizar a vítima e roubar-lhe a energia.
Não dê campo para agressividade, procure manter a calma e corte laços com este vampiro.

Agora que você já conhece como agem os Vampiros de Energia, vá à caça deles, ou melhor, saia fora deles o mais rápido possível . Mas, não esqueça de verificar se você, sem querer, é obvio, não é um destes tipos de Vampiro.Se te perceber agindo assim reverta tua atitude meditando sobre o que falou, pensou e agiu. Faça melhor da próxima vez. Por si mesmo e pelos teus próximos, e assim estará realmente cumprindo a tua missão de elevação.

Fonte: Vera Caballero (Orientadora Metafísica e Professora de Bioenergias e Proteção Psíquica) e linha do tempo Facebook, Cromo Caio: 
http://www.facebook.com/pages/Cromo-Caio/255670461126188

sábado, 16 de junho de 2012

Incensos e Essências - Pedro Guardião

Os incensos têm fascinado a humanidade através dos séculos e são muitas as versões para o seu surgimento. Uma coisa, porém, é certa: eles se transformaram em elemento essencial de muitas cerimônias e ritos, em praticamente todas as religiões do planeta.

Para a maioria das pessoas, incenso é toda mistura de componentes aromáticos, incluindo resinas, gomas, madeiras, cascas, raízes, flores e até minerais - desde que sejam utilizados como material básico para ser queimado e liberar perfumes que dêem nova atmosfera aos ambientes (e esta atmosfera pode ser meramente odorífica ou ter conotações espirituais).
De acordo com várias interpretações, os incensos são “misturas de componentes alquímicos que possuem uma função básica: elevação espiritual do ambiente, servindo como agente mediúnico das intenções humanas ao Astral”.

É a partir dessa definição que, para a grande maioria das pessoas, surge uma “receita” básica para acender-se um incenso: sempre se deve ter uma intenção, nem que seja o simples relaxamento ou a melhoria do perfume do ambiente em que se está.

“Sob o aspecto espiritual, a fumaça que sobe significa a transmutação da matéria (carvão) em espírito (aroma) e sua elevação a um plano superior. Daí a importância de uma intenção ao ser aceso, pois a forma-pensamento por ela criada é elevada ao Astral, e as conseqüências de um pensamento errado nesta hora podem ser, no mínimo, desagradáveis.”

“As tradições religiosas revelam que a utilização de aromas em cerimônias ritualísticas visavam criar um clima propício para a manifestação de determinado estado de espírito. E é dessas mesmas tradições que ainda hoje tiramos as pistas de quais perfumes utilizar para alcançar um estágio de consciência em especial.”

“Diversos aromas, amplamente divulgados e estudados na Aromaterapia, desempenham seu papel de coadjuvante facilitando e veiculando a vontade do operador ao Astral.” Daí a relação científica entre incenso e alterações favoráveis no organismo das pessoas, o que em muito contribui para a disseminação do uso dos incensos.

COMO USAR:
Os incensos devem ser usados para energizar e transmutar as energias nos lugares onde são acesos, pois funcionam como purificadores e condutores de vibrações, sejam das pessoas ou dos próprios locais.

Para cada uso, existe um tipo específico e uma essência à ser utilizada.
Podem ser de pastilhas, palitos, pó ou quaisquer outras formas existentes no mercado.
E todas as maneiras de se acender o incenso revelam uma intenção.

- Se preferir acender com um isqueiro, é sinal que acredita em sua força mental e em seu pensamento positivo, para a limpeza que será feita.

- Se preferir acender com um fósforo, significa que acredita que os elementos do ar, os silfos e sílfides, estarão ajudando na limpeza de sua casa.

Ao acender o incenso, mentalize uma oração (a que mais lhe agradar). Segure o incenso com a mão esquerda, e em cada canto dos cômodos faça o sinal da cruz com seu dedo mediano ou o sinal que lhe for mais energético e agradável.

Não pare a sua oração mental ou falada, pois tudo o que é negativo está impregnado nos cantos e deve diluir-se o mais rápido possível.
Para preservar por mais tempo essa limpeza, jogue um pouco de sal nos cantos.

Encare o incenso como um primeiro socorro à sua casa, procurando queimar pelo menos um, todos os dias, pois assim manterá o ambiente sempre limpo e bem protegido.
Algumas crenças recomendam que, se você não puder acender um diariamente, faça-o pelo menos de 3 em 3 dias.

E não se aborreça com quem ficar incomodado com o perfume. O que importa é sua tranqüilidade e a boa energia do ambiente em que você vive.

CONHEÇA AS ESSÊNCIAS DOS INCENSOS PARA CADA SIGNO:

Áries - violeta, flor de laranjeira, almíscar, sândalo, ópium§
Touro - verbena, canela, rosa, pinho, eucalipto, cravo, canela§
Gêmeos - benjoin, verbena, rosa, alecrim, jasmim§
Câncer - rosa, verbena, jasmim, maçã, alfazema, violeta§
Leão - sândalo, flor de laranjeira, patchouli, almíscar, sândalo, ópium§
Virgem - benjoin, verbena, rosa, alfazema§
Libra - rosa, canela, verbena, maçã, cedro§
Escorpião - violeta, dama da noite, almíscar, ópium, eucalipto§
Sagitário - jasmim, rosa, almiscar, cravo, canela, rosa§
Capricórnio - lírio, verbena, lótus, alecrim§
Aquário - violeta, rosa, jasmim, violeta, rosas, flores do campo§
Peixes - jasmim, rosa, almíscar, violeta, alecrim, alfazema§

INDICAÇÕES:

Amor - Almíscar, Jasmim, Maçã, Rosa, Lótus, Ópium, Sândalo, Canela, Cravo.§
Limpeza - Alecrim, Arruda, Eucalipto, Canela, Cravo§
Espiritualidade - Mirra, Violeta, Rosa§
Meditação - Violeta, Mirra, Rosa, Verbana§
Acalmar - Alecrim, Alfazema, Flor de Maçã, Jasmim§
Atrair os Encantados - Pinho, Eucalipto, Maçã§
Estudos - Alfazema, Lótus, Jasmim, Rosa§
Energizar - Canela, Eucalipto, Cravo§

Receitas de Incensos

Para confeccionar incensos, simplesmente moa os ingredientes e misture-os.
Enquanto mistura, sinta suas energias.
Queime em bloquinhos de carvão no incensário durante os rituais.

Incenso do Círculo

4 partes de olíbano
2 partes de mirra
2 partes de benjoim
1 parte de sândalo
1/2 parte de canela
1/2 parte de pétalas de rosa
1/4 de parte de vébena
1/4 de parte de alecrim
1/4 de parte de louro

Queime no círculo para todos os tipos de rituais e encantamentos.
Olíbano, mirra e benjoim devem definitivamente constituir a maior parte da mistura.

Incenso do Altar

3 partes de olíbano
2 partes de mirra
1 parte de canela

Queime como um incenso geral no altar para purificá-lo e promover consciência ritual durante os rituais.

Incenso de Rituais de Lua Cheia

2 partes de sândalo
2 partes de olíbano
1/2 parte de pétalas de gardênia
1/4 de pétalas de rosa
algumas gotas de óleo de âmbar-cinzento

Use durante os Esbats ou simplesmente no período de lua cheia para alinhar-se com a Deusa.

Incenso do Sabbat de Primavera

3 partes de olíbano
2 partes de sândalo
1 parte de benjoim
1 parte de canela
algumas gotas de óleo de patchuli

Queime durante rituais dos Sabbats de primavera e verão.

Incenso do Sabbat de Outono

3 partes de olíbano
2 partes de mirra
1 parte de alecrim
1 parte de cedro
1 parte de zimbro

Queime durante os rituais de Sabbats de outono e inverno.

Vídeos Wicca & Bruxaria

Loading...